Iniciado mutirão para reduzir fila de espera por cirurgias de vesícula

Foto 1 - SES - cirurgias de vesículaPacientes de vários municípios maranhenses são beneficiados com Mutirão de Cirurgias de Colecistectomia (vesícula), iniciado hoje (9), no Hospital Estadual Tarquínio Lopes Filho (Geral), em São Luís. O mutirão terá duração de 10 dias e vai contemplar cerca de 100 pessoas que aguardam pela cirurgia. “É o segundo mutirão de vesícula biliar e a meta é superar o número de procedimentos realizados no primeiro, que chegou a 80 cirurgias”, anunciou o diretor do Hospital Geral, Luiz Alfredo Guterres Soares Júnior.

O diretor do Hospital disse que a cirurgia de vesícula é uma patologia de alta prevalência no Brasil, perdendo apenas para a demanda por cirurgias de hérnias. “São de 800 a 1000 pacientes esperando pela cirurgia de vesícula com todos os cirurgiões do aparelho digestivo engajados neste mutirão”.

A cirurgia de vesícula é feita por meio de videolaparoscopia e dura aproximadamente 40 minutos. O coordenador da Clínica Cirúrgica do Hospital Geral, Manoel Francisco Santos, disse que, semanalmente, são submetidos ao procedimento de colecistectomia de 12 a 15 pacientes. “É uma cirurgia minimamente invasiva e o paciente tem menor dor e uma recuperação mais rápida”, explicou.

A cirurgia é indicada para indivíduos diagnosticados com vesícula inflamada ou com pedras na vesícula. É relativamente simples, feita com anestesia geral e um pequeno corte na região abdominal. O tempo de internação hospitalar varia entre um e dois dias. Antigamente, o procedimento era indicado somente para pessoas que se encontravam em crise. Hoje em dia muitos médicos operam para prevenir uma crise de pedra na vesícula futura.

Ascom


1 pensou em “Iniciado mutirão para reduzir fila de espera por cirurgias de vesícula

  1. Esse medico Luiz Alfredo é que deveria ser o Gestor da Saúde no estado, alem de excelente medico é um gestor de extrema qualidade.

Os comentários estão fechados.