Flávio Dino aditiva contrato desvantajoso à Embratur e CGU recomenda ressarcimento

dinoA Controladoria Geral da União (CGU) recomendou em relatório de Auditoria Anual de Contas sobre os gastos de 2012 do presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB), o ressarcimento de valores pagos acima do valor de mercado para uma estrutura superdimensionada de tecnologia de informação. O assunto foi tema de reportagem de O Estado, publicada no domingo (16).

O contrato é de 2009, quando o comunista ainda não atuava na Embratur, mas foi aditivado por ele em junho do ano passado.

O que chamou a atenção da CGU é que um serviço que já havia sido contratado provavelmente com superfaturamento, ainda precisou de aditivo. Detalhe: o contrato venceria no dia 12 de junho e fora aditivado no dia 11, por mais um ano.

aditivoSegundo a CGU, o dano causado aos cofres públicos aponta para um gasto pelo menos 295,5% maior do que valeria. O valor de R$ 2,9 milhões saiu de uma adesão da Embratur à uma ata de preços gerenciada pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

A instituição de ensino, no entanto, tem um parque de 5 mil computadores, 800 impressoras, 4.850 funcionários e chama o serviço de manutenção cerca de 48.700 vezes por ano. A Embratur tem apenas 230 computadores, 40 impressoras, 209 funcionários e estagiários e cerca de 5.300 chamadas para manutenção por ano.

Além disso, no período do aditivo firmado por Flávio Dino, a mesma empresa contratada pela Embratur, CPM Braxis, propôs ao Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) um contrato de apenas R$ 1.01 milhão para fazer a manutenção de um parque de informática 5 vezes maior do que o da autaqrquia comandada pelo comunista.

Outro lado

Em nota, o PCdoB informou que o relatório usado na reportagem de O Estado “opina pela aprovação das contas da Embratur em 2012 e pede esclarecimentos sobre a gestão da informática”.

“O PCdoB afirma que o setor de informática da Embratur já encaminhou os esclarecimentos requeridos e que ainda serão julgados pelo Tribunal de Contas da União”, concluiu.


11 thoughts on “Flávio Dino aditiva contrato desvantajoso à Embratur e CGU recomenda ressarcimento

  1. É por isso que sempre disse que NÃO ACREDITO neste FALSO DIRCURSO IDEOLÓGICO, não podemos acreditar em montagem daqueles que em plena fantasia tentam passar uma mensagem de honestos. E QUE HONESTOS SÃO ESSES? Será se até a CONTROLADORIA DA UNIÃO iria inventar? Meus amigos, eu SEBASTIÃO SANTOS tenho motivos suficientes para dizer que não acredito nessa FARÇA de OPOSIÇÃO que tem como integrantes MILITANTES POLÍTICOS que faziam o mesmo discurso de uns tempos quando ainda acreditávamos que poderia existir de fato UMA BANDEIRA DE LUTA pelos discursos moralistas que induziam o meu pensamento. Lamento que eles ainda estão fantasiando no meio dos movimentos de massa organizado. FAVOR, param de fantasiar querendo continuar passando esses discursos falsos ideológicos.

  2. Desses papelzinho que se escreve e bota nos blogs, eu vou escrever assim roseana a pior gestora do Brasil, eu vou escrever vou te enviar para voçe publicar no seu blog kkkkkkkkkk

  3. Vixeee,…

    O Professor de Deus?
    Também, andando com tanta gente honesta do lado,… esperar o que?! Vai já dizer que a culpa é do Sarney! Que Sarney que aditivou o contrato e jogou a culpa pra ele!

    • Meu caro, vc ainda não percebeu que não publicarei essa nota aqui. O posicionamento da Embratur já foi exposto no próprio post, como manda o bom jornalismo. Não insista

Os comentários estão fechados.