Luis Fernando convoca população a fiscalizar obras de pavimentação

Depois de "relaxar" eventos de Luis Fernando em duas de suas bases eleitorais, Arnaldo Melo "apareceu" em Passagem Franca

Depois de “relaxar” eventos de Luis Fernando em duas de suas bases eleitorais, Arnaldo Melo “apareceu” em Passagem Franca

Dando continuidade às ações de pavimentação nos municípios maranhenses, o secretário de Estado de Infraestrutura, Luis Fernando Silva, esteve em Passagem Franca e Sucupira do Norte, autorizando obras, nesta sexta-feira (14). Somente esta semana foram assinadas Ordens de Serviço em Peritoró, Coroatá, Timbiras, Fortuna do Maranhão, Jatobá e Buriti Bravo.

Em todas as cidades visitadas Luis Fernando apresentou os investimentos e as ruas contempladas com pavimentação asfáltica ou calçamento, e solicitou o apoio da população para acompanhar os trabalhos. “A equipe da Secretaria de Infraestrutura (Sinfra) vai fiscalizar a obra, mas é importante que vocês também nos ajudem, pois a obra fiscalizada tem muito mais qualidade e é por isso que apresento os valores e o empreiteiro responsável pelo serviço de pavimentação”, contou.

Em Passagem Franca, Luis Fernando anunciou 4 km de asfalto, e disse que os projetos ligando o Médio Sertão a Caxias e a estrada de Buriti Bravo até o Baú, já estão em fase de finalização. “Com esse programa de pavimentação, a cidade de Passagem Franca será uma das primeiras de médio porte a ter todas as ruas pavimentadas. E já estamos concluindo o projeto de interligação das estradas, beneficiando o município e toda a Região do Médio Sertão”, completou o secretário.

O presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo, falou sobre as importantes obras que o Governo do Estado está levando para os municípios tanto na estrutura das estradas, como na pavimentação de ruas e bairros inteiros. “A governadora Roseana, por meio do secretário Luis Fernando, tem comandado o grande projeto de mudança que já está acontecendo no Maranhão, ligando todas as cidades por asfalto e pavimentando as vias urbanas nas sedes municipais”, avaliou.

Já o prefeito Antônio Gordinho falou da alegria em ver obras chegando ao município. “É grande a satisfação em receber a boa notícia do secretário Luis Fernando, que tem compromisso com a população. Em Passagem Franca, além desses 4 km, nós temos parceria com o Governo, por meio de convênios e contratos, ações que melhoram a vida das pessoas da nossa cidade”.

Em Passagem Franca os investimentos são da ordem de R$ 1.383.609,90. Serão pavimentados 4 km, distribuídos entre as Ruas Buriti Bravo, Paíres, Prefeitinho, Mário Andreazza, Gonçalo Moreira, Dona Lili, Antônio Lopes e Lázaro Bandeira.

Sucupira do Norte

Em Sucupira do Norte, localizado a 503 km da capital São Luís, o secretário Luis Fernando anunciou pavimentação de 3 km de asfalto, com investimentos da ordem de R$ 1.041.710, 73. Na cidade, o secretário também apresentou o representante da empresa vencedora da licitação, que é Empreiteira Central, e enfatizou o papel do cidadão como fiscal do trabalho.

“A Sinfra tem o dever de fiscalizar, mas a população tem esse direito. Ajudem a fiscalizar essa obra, pois esse dinheiro é do povo. A obra tem que ficar bonita e boa, e o povo é que tem que ser beneficiado com uma vida melhor”, ressaltou o secretário.

O secretário também falou sobre o projeto de ligação da estrada de Sucupira do Norte a Pastos Bons, que terá 25 km de extensão. O projeto deve ficar pronto em abril, e em seguida a licitação será feita para iniciar a obra, também importante para o município.

 O prefeito Marconi dos Santos lembrou que Sucupira conta com outras ações do Governo do Estado. “Fico muito feliz em ver essa parceria dando certo e trazendo obras importantes para o desenvolvimento do município, como a pavimentação de 3 km na sede e a construção do hospital, que será inaugurado em breve”, afirmou.

“A população estava ansiosa pelo asfalto em muitas ruas daqui, vai facilitar o acesso dos moradores aos bairros e melhorar a qualidade de vida”, afirmou a professora Deusina de Paula Ribeiro.

A enfermeira Jane Ribeiro França ressaltou que o asfalto melhora os indicadores da saúde. “Com a pavimentação, as doenças respiratórias diminuem, e será mais fácil realizar ações preventivas, isso vai influenciar na saúde da população”.

(As informações são do Governo do Estado)


14 pensou em “Luis Fernando convoca população a fiscalizar obras de pavimentação

  1. E rapz se for pra fiscalizar as obras de construção e asfaltamento de estrada, a população de Brejo de Areia vai estar indignada com o projeto do picolé de Chuchu de intyerligar todo o Maranhão por asfalto, porque a estrada de Brejo de Areia, ainda não ta nem um quarto concluída, mesmo tendo iniciada em julho de 2012.

  2. E tome campanha eleitoral antecipada, com agravante de abuso de poder político. E o MPE, órgão omisso que é, nada!

  3. Caro Jornalista,
    Com referência ao post de ontem “Luis Fernando convoca população a fiscalizar obra de pavimentação”, relato o que segue:A Secretaria de Infra-Estrutura do Estado iniciou em Outubro de 2013 a obra cujas Placas de identificação informam que trata-se de “Melhoramento e recuperação da rodovia MA 204, com a inclusão de 1,5m de acostamento em cada lado da pista”. A obra é um Investimento de R$ 1.919.964,12, compreendendo o Trecho: Colégio Luiz Sérgio Cabral Barreto em Paço do Lumiar- próximo aos bares Beira Rio e Choperia Tropical, no povoado Mocajutuba – ao Posto Maracajá na MA 201, que dá acesso direto a São José Ribamar. A intervenção tem extensão de 8,5 km.
    Os serviços foram pessimamente executados. A rodovia já tem mais buracos do que antes da intervenção, quando a camada asfáltica anterior foi retirada. Não se percebeu absolutamente qualquer ampliação, pelo contrário, apenas o acostamento foi asfaltado, servindo , portanto, para os veículos se movimentarem em alta velocidade. Para os pedestres não sobrou qualquer espaço. Por outro lado, é do conhecimento de todos que quando chove, com qualquer intensidade, do Colégio Lúis Sérgio Cabral Barreto até o VALPARAISO, um Clube de Lazer, tudo fica alagado, não existe qualquer drenagem, galeria etc. As aguas não têm para onde ir. Os moradores – todos, fizeram barricadas em frente as suas casas para minimizar os efeitos das enxurradas, enchentes, que comumentemente invadem as residências etc…Acredito que a obra ainda não está concluída, pois não ouvimos falar de inauguração. Quando chove, mesmo os carros têm dificuldade de trafegar, pois a “correnteza” atinge aproximadamente 60 cm de altura. Procuramos por fiscal responsável pela obra e não encontramos. SERÁ E A SINFRA NÃO FEZ QUALQUER ESTUDO ANTES DE INCIAR A OBRA? Caro Gilbrto, ajude-nos. ESTOU PENSANDO MESMO EM PROCURAR UMA DELEGACIA E FAZER UM BOLETIM DE OCORRÊNCIA. Se ainda não o fiz é porque aqui no paço inexiste qualquer Delagacia ou órgão para receber a denuncia. Espero, sinceramente, que por se tratar de via de acesso a S José de Ribamar – terra do Secretário Luís Fernando, ele ou alguem de sua equipe tome alguma providência. Não posso acreditar que uma pavimentação realizada em Novembro e Dezembro últimos já esteja naquelas condições. Mais, os bueiros que existiam foram fechados pelos proprietários de duas chácaras às margens da rodovia. Com certeza a empresa executora dos serviços sabia que as águas não tinham para onde ir.

    Atenciosamente,
    Antonival Ribeiro Garces, leitor do seu Blog e do Jornal o Estado do Maranhão, Morador do Mocajutuba – Paço do Lumiar.

  4. Caro Jornalista,
    Com referência ao post de ontem “Luis Fernando convoca população a fiscalizar obra de pavimentação”, relato o que segue:A Secretaria de Infra-Estrutura do Estado iniciou em Outubro de 2013 a obra cujas Placas de identificação informam que trata-se de “Melhoramento e recuperação da rodovia MA 204, com a inclusão de 1,5m de acostamento em cada lado da pista”. A obra é um Investimento de R$ 1.919.964,12, compreendendo o Trecho: Colégio Luiz Sérgio Cabral Barreto em Paço do Lumiar- próximo aos bares Beira Rio e Choperia Tropical, no povoado Mocajutuba – ao Posto Maracajá na MA 201, que dá acesso direto a São José Ribamar. A intervenção tem extensão de 8,5 km.
    Os serviços foram pessimamente executados. A rodovia já tem mais buracos do que antes da intervenção, quando a camada asfáltica anterior foi retirada. Não se percebeu absolutamente qualquer ampliação, pelo contrário, apenas o acostamento foi asfaltado, servindo , portanto, para os veículos se movimentarem em alta velocidade. Para os pedestres não sobrou qualquer espaço. Por outro lado, é do conhecimento de todos que quando chove, com qualquer intensidade, do Colégio Lúis Sérgio Cabral Barreto até o VALPARAISO, um Clube de Lazer, tudo fica alagado, não existe qualquer drenagem, galeria etc. As aguas não têm para onde ir. Os moradores – todos, fizeram barricadas em frente as suas casas para minimizar os efeitos das enxurradas, enchentes, que comumentemente invadem as residências etc…Acredito que a obra ainda não está concluída, pois não ouvimos falar de inauguração. Quando chove, mesmo os carros têm dificuldade de trafegar, pois a “correnteza” atinge aproximadamente 60 cm de altura. Procuramos por fiscal responsável pela obra e não encontramos. SERÁ QUE A SINFRA NÃO FEZ QUALQUER ESTUDO ANTES DE INCIAR A OBRA? Caro Gilberto, ajude-nos. ESTOU PENSANDO MESMO EM PROCURAR UMA DELEGACIA E FAZER UM BOLETIM DE OCORRÊNCIA. Se ainda não o fiz é porque aqui no paço inexiste qualquer Delegacia ou órgão para receber a denuncia. Espero, sinceramente, que por se tratar de via de acesso a S José de Ribamar – terra do Secretário Luís Fernando, ele ou alguém de sua equipe tome alguma providência. Não posso acreditar que uma pavimentação realizada em Novembro e Dezembro últimos já esteja naquelas condições. Mais, os bueiros que existiam foram fechados pelos proprietários de duas chácaras às margens da rodovia. Com certeza a empresa executora dos serviços sabia que as águas não tinham para onde ir.

    Atenciosamente,
    Antonival Ribeiro Garces, leitor do seu Blog e do Jornal o Estado do Maranhão, Morador do Mocajutuba – Paço do Lumiar.

  5. Caro Jornalista,
    Com referência ao post de ontem “Luis Fernando convoca população a fiscalizar obra de pavimentação”, relato o que segue:A Secretaria de Infra-Estrutura do Estado iniciou em Outubro de 2013 a obra cujas Placas de identificação informam que trata-se de “Melhoramento e recuperação da rodovia MA 204, com a inclusão de 1,5m de acostamento em cada lado da pista”. A obra é um Investimento de R$ 1.919.964,12, compreendendo o Trecho: Colégio Luiz Sérgio Cabral Barreto em Paço do Lumiar- próximo aos bares Beira Rio e Choperia Tropical, no povoado Mocajutuba – ao Posto Maracajá na MA 201, que dá acesso direto a São José Ribamar. A intervenção tem extensão de 8,5 km.
    Os serviços foram pessimamente executados. A rodovia já tem mais buracos do que antes da intervenção, quando a camada asfáltica anterior foi retirada. Não se percebeu absolutamente qualquer ampliação, pelo contrário, apenas o acostamento foi asfaltado, servindo , portanto, para os veículos se movimentarem em alta velocidade. Para os pedestres não sobrou qualquer espaço. Por outro lado, é do conhecimento de todos que quando chove, com qualquer intensidade, do Colégio Lúis Sérgio Cabral Barreto até o VALPARAISO, um Clube de Lazer, tudo fica alagado, não existe qualquer drenagem, galeria etc. As aguas não têm para onde ir. Os moradores – todos, fizeram barricadas em frente as suas casas para minimizar os efeitos das enxurradas, enchentes, que comumentemente invadem as residências etc…Acredito que a obra ainda não está concluída, pois não ouvimos falar de inauguração. Quando chove, mesmo os carros têm dificuldade de trafegar, pois a “correnteza” atinge aproximadamente 60 cm de altura. Procuramos por fiscal responsável pela obra e não encontramos. SERÁ E A SINFRA NÃO FEZ QUALQUER ESTUDO ANTES DE INCIAR A OBRA? Caro Gilbrto, ajude-nos. ESTOU PENSANDO MESMO EM PROCURAR UMA DELEGACIA E FAZER UM BOLETIM DE OCORRÊNCIA. Se ainda não o fiz é porque aqui no paço inexiste qualquer Delagacia ou órgão para receber a denuncia. Espero, sinceramente, que por se tratar de via de acesso a S José de Ribamar – terra do Secretário Luís Fernando, ele ou alguem de sua equipe tome alguma providência. Não posso acreditar que uma pavimentação realizada em Novembro e Dezembro últimos já esteja naquelas condições. Mais, os bueiros que existiam foram fechados pelos proprietários de duas chácaras às margens da rodovia. Com certeza a empresa executora dos serviços sabia que as águas não tinham para onde ir.

    Atenciosamente,
    Antonival Ribeiro Garces, leitor do seu Blog e do Jornal o Estado do Maranhão, Morador do Mocajutuba – Paço do Lumiar.

    Caro Jornalista,
    Com referência ao post de ontem “Luis Fernando convoca população a fiscalizar obra de pavimentação”, relato o que segue:A Secretaria de Infra-Estrutura do Estado iniciou em Outubro de 2013 a obra cujas Placas de identificação informam que trata-se de “Melhoramento e recuperação da rodovia MA 204, com a inclusão de 1,5m de acostamento em cada lado da pista”. A obra é um Investimento de R$ 1.919.964,12, compreendendo o Trecho: Colégio Luiz Sérgio Cabral Barreto em Paço do Lumiar- próximo aos bares Beira Rio e Choperia Tropical, no povoado Mocajutuba – ao Posto Maracajá na MA 201, que dá acesso direto a São José Ribamar. A intervenção tem extensão de 8,5 km.
    Os serviços foram pessimamente executados. A rodovia já tem mais buracos do que antes da intervenção, quando a camada asfáltica anterior foi retirada. Não se percebeu absolutamente qualquer ampliação, pelo contrário, apenas o acostamento foi asfaltado, servindo , portanto, para os veículos se movimentarem em alta velocidade. Para os pedestres não sobrou qualquer espaço. Por outro lado, é do conhecimento de todos que quando chove, com qualquer intensidade, do Colégio Lúis Sérgio Cabral Barreto até o VALPARAISO, um Clube de Lazer, tudo fica alagado, não existe qualquer drenagem, galeria etc. As aguas não têm para onde ir. Os moradores – todos, fizeram barricadas em frente as suas casas para minimizar os efeitos das enxurradas, enchentes, que comumentemente invadem as residências etc…Acredito que a obra ainda não está concluída, pois não ouvimos falar de inauguração. Quando chove, mesmo os carros têm dificuldade de trafegar, pois a “correnteza” atinge aproximadamente 60 cm de altura. Procuramos por fiscal responsável pela obra e não encontramos. SERÁ E A SINFRA NÃO FEZ QUALQUER ESTUDO ANTES DE INCIAR A OBRA? Caro Gilbrto, ajude-nos. ESTOU PENSANDO MESMO EM PROCURAR UMA DELEGACIA E FAZER UM BOLETIM DE OCORRÊNCIA. Se ainda não o fiz é porque aqui no paço inexiste qualquer Delagacia ou órgão para receber a denuncia. Espero, sinceramente, que por se tratar de via de acesso a S José de Ribamar – terra do Secretário Luís Fernando, ele ou alguem de sua equipe tome alguma providência. Não posso acreditar que uma pavimentação realizada em Novembro e Dezembro últimos já esteja naquelas condições. Mais, os bueiros que existiam foram fechados pelos proprietários de duas chácaras às margens da rodovia. Com certeza a empresa executora dos serviços sabia que as águas não tinham para onde ir.

    Atenciosamente,
    Antonival Ribeiro Garces, leitor do seu Blog e do Jornal o Estado do Maranhão, Morador do Mocajutuba – Paço do Lumiar.

    Caro Jornalista,
    Com referência ao post de ontem “Luis Fernando convoca população a fiscalizar obra de pavimentação”, relato o que segue:A Secretaria de Infra-Estrutura do Estado iniciou em Outubro de 2013 a obra cujas Placas de identificação informam que trata-se de “Melhoramento e recuperação da rodovia MA 204, com a inclusão de 1,5m de acostamento em cada lado da pista”. A obra é um Investimento de R$ 1.919.964,12, compreendendo o Trecho: Colégio Luiz Sérgio Cabral Barreto em Paço do Lumiar- próximo aos bares Beira Rio e Choperia Tropical, no povoado Mocajutuba – ao Posto Maracajá na MA 201, que dá acesso direto a São José Ribamar. A intervenção tem extensão de 8,5 km.
    Os serviços foram pessimamente executados. A rodovia já tem mais buracos do que antes da intervenção, quando a camada asfáltica anterior foi retirada. Não se percebeu absolutamente qualquer ampliação, pelo contrário, apenas o acostamento foi asfaltado, servindo , portanto, para os veículos se movimentarem em alta velocidade. Para os pedestres não sobrou qualquer espaço. Por outro lado, é do conhecimento de todos que quando chove, com qualquer intensidade, do Colégio Lúis Sérgio Cabral Barreto até o VALPARAISO, um Clube de Lazer, tudo fica alagado, não existe qualquer drenagem, galeria etc. As aguas não têm para onde ir. Os moradores – todos, fizeram barricadas em frente as suas casas para minimizar os efeitos das enxurradas, enchentes, que comumentemente invadem as residências etc…Acredito que a obra ainda não está concluída, pois não ouvimos falar de inauguração. Quando chove, mesmo os carros têm dificuldade de trafegar, pois a “correnteza” atinge aproximadamente 60 cm de altura. Procuramos por fiscal responsável pela obra e não encontramos. SERÁ E A SINFRA NÃO FEZ QUALQUER ESTUDO ANTES DE INCIAR A OBRA? Caro Gilbrto, ajude-nos. ESTOU PENSANDO MESMO EM PROCURAR UMA DELEGACIA E FAZER UM BOLETIM DE OCORRÊNCIA. Se ainda não o fiz é porque aqui no paço inexiste qualquer Delagacia ou órgão para receber a denuncia. Espero, sinceramente, que por se tratar de via de acesso a S José de Ribamar – terra do Secretário Luís Fernando, ele ou alguem de sua equipe tome alguma providência. Não posso acreditar que uma pavimentação realizada em Novembro e Dezembro últimos já esteja naquelas condições. Mais, os bueiros que existiam foram fechados pelos proprietários de duas chácaras às margens da rodovia. Com certeza a empresa executora dos serviços sabia que as águas não tinham para onde ir.

    Atenciosamente,
    Antonival Ribeiro Garces, leitor do seu Blog e do Jornal o Estado do Maranhão, Morador do Mocajutuba – Paço do Lumiar.

  6. Porque ele não dá uma mãozinha que tanto o Edvaldo necessita. Poderia ganhar uns votinhos a mais na Ilha Rebelde.

  7. Essa estrada de Passagem Franca ao Bau foi prometida por Roseana em 2010 durante dois comicios, um em frente a casa do prefeito Gordinho e outra em frente a casa de Arnaldo.

  8. E isso pode? Isso é legal??

    Com essa, Gilberto Léda, só falta agora o secretário de segurança Aluísio Mendes, pré-candidato a deputado federal, convocar a população pra dar segurança à sociedade. Mostrando-se, dessa forma, ser transparente e estar ao lado do povo.

    Que tamanha demagogia, que tanto cinismo! Só acontecem essas coisas num estado atrasado como o nosso. Lamentável e infeliz sob todos os aspectos.

  9. E isso pode gente? Isso é legal??

    Com essa, Gilberto Léda, só falta agora o secretário de segurança Aluísio Mendes, pré-candidato a deputado federal, convocar a população do estado pra dar segurança à sociedade. Mostrando-se, dessa forma, ser transparente e estar ao lado do povo.

    Que tamanha demagogia, que tanto cinismo! Só acontecem essas coisas num estado atrasado como o nosso. Lamentável e infeliz sob todos os aspectos.

  10. AS OBRAS DE TAPA BURACOS DO PAÇO DO LUMIAR, PRINCIPALMENTE MAIOBÃO E VILAS ESTÃO DE MAL A PIOR. SERVIÇO DE PÉSSIMA QUALIDADE E A MAIORIA DAS RUAS NÃO VÃO ENTRAR NO PROGRAMA. VAI CONTINUAR TUDO COMO ESTÁ A CIDADE TOMADA POR BURACOS E A POPULAÇÃO FURIOSA COM ESSE CANDIDATO SEM GRAÇA QUE PENSA QUE O POVO É BESTA PRA SE DEIXAR ENGANAR COM ESSA CONVERSA MOLE, E FAZENDO CAMPANHA COM DINHEIRO PÚBLICO E ASFALTO SONRISAL.

  11. QUEM TEM QUE FISCALIZAR OBRAS É O GOVERNO, O POVO TEM O DEVER DE FISCALIZAR É O GOVERNO. E ESSE QUE AI ESTÁ É UMA TRISTEZA.

  12. A rodovia MA 204, acesso de Paço do Lumiar a São José de Ribamar, foi objeto de intervenção, com custo de aproximadamente R$ 3.900.000,00. A obra “parece” que foi concluída em Dezembro passado, mas está muito pior do que estava. Primeiro porque a ampliação de 1, 5 metro de cada lado da Ma não foi realizada, depois, porque para o procedimento algumas indenizações seriam necessárias.
    O asfalto de péssima qualidade desapareceu quase que totalmente no trecho compreendido entre o Cemitério da Pax União – Valparaiso – Praça do Mocajutuba, onde fica o Colégio Estadual Luís Sérgio Cabral Barreto.
    Nós moradores jamais conseguimos falar com os responsáveis pela execução dos serviços. Nada foi feito em termos de Galerias, sarjetas etc…, fundamentais para a drenagem das águas, que não têm para onde ir. Qualquer chuva, mesmo com pouca intensidade, transforma a rodovia num verdadeiro rio.
    Alguns bueiros que existiam antes da “recuperação” foram fechados pelos proprietários de duas chácaras ao longo da rodovia, especificamente no trecho acima referenciado.
    Como defesa, os moradores fizeram barricadas, de mais ou menos 60 cm de altura, para impedir que as águas invadam as residencias, o que não está se mostrando eficiente..
    Peço cobrar da SINFRA uma fiscalização. Como disse, não sabemos de a obra já está concluída.

Os comentários estão fechados.