Qual o problema com as exonerações de Flávio Dino?

O Maranhão acompanha desde ontem (8) uma acalorada discussão sobre as exonerações promovidas pelo governador Flávio Dino (PCdoB).

Consta do Diário Oficial do Estado decreto assinado pelo comunista determinando a exoneração de todos os ocupantes de cargos comissionados das simbologias DAS, DANS e DAI.

Foi o suficiente para uma grita geral.

Mas por quê? Qual o problema com as exonerações de Flávio Dino?

Nenhum, ora.

Ele foi eleito governador do Estado e tem todo o direito de escolher, em todos os níveis, com quem irá trabalhar.

Técnicos ou políticos, os ocupantes dos cargos devem saber que estão em postos chamado “de confiança”. Que dependem da vontade do governador – ou de um auxiliar direto dele – para lá permanecer.

Técnicos ou políticos, cabe apenas ao governador decidir quem sai e quem fica.

Portanto, não há qualquer motivo para polêmica.


13 thoughts on “Qual o problema com as exonerações de Flávio Dino?

  1. O correto, mesmo, é todo ocupante de cargo comissionado coloca-l0 à disposição do Gov. que sai, para deixar quem entra á vontade para nomear as pessoas de sua confiança.

  2. Quero saber quem vai manter o sitema mentira ja que o governo ñ vai mais despejar os milhões que fazia todos os meses pra sustentar um monte de vagabundos pra falar bem da famiglia sataney

  3. Os cargos comissionados são também chamados cargos de confiança e não pertencem aos ocupantes e sim à autoridade que tem o poder de nomear e exonerar, no caso o governador do Estado. O governador, ao nomear e/ou exonerar os ocupantes de cargos comissionados ou de confiança, exerce uma prerrogativa inerente a sua autoridade, como chefe do governo. Não cabe aos exonerados reclamar, mas, sim, agradecer, pela confiança com que foram distinguidos durante o período em que exerceram os respectivos cargos.

  4. Verdade!
    Afinal, ele tem uma ruma de desempregado que fez bandeiraço na campanha dele pra dar emprego. Pois, concurso público: necas…

    • Estou rindo alto aqui!
      E tem mais, ele vai chamar todos para uma enorme confraternização no Palácio! Só que não…

  5. Gil,
    Arnaldo Melo é quem deveria ter assinado o decreto de exoneração dos servidores detentores dos cargos comissionado era o arnado melo, pois afinal os servidores eram de confiança da Governadora Roseana Sarney a quem ele substitui para cumprir o resto do mandato e os manteve. Zé Reinaldo exonerou todos os servidores dos cargos comissionado do seu governo no dia 31/12/2006 para deixar que o Jackson Lago nomeasse os servidores de confiança dele. Assim é o correto.

    • Mas essa é um ato discricionário… o Arnaldo Melo não viu necessidade de exonerar… era do mesmo grupo, passou apenas 21 dias… essas coisas…

  6. caro jornalista, aproveitando o assunto exoneração, peço sua ajuda para tornar público à classe dos engenheiros do Maranhão o absurdo que aconteceu no Crea. Ao assumir seu mandado, o presidente Cleudson destilou todo o seu ódio nos funcionários do órgão com exonerações sem explicação e o pior: todos com salários atrasados desde outubro. Ou seja: após trabalharem sem receber salário desde outubro, dezenas de funcionários começaram o ano desempregados e sem nenhum posicionamento oficial do presidente de quando receberão seus salários atrasados. É justo? Peço sua ajuda para tornar esse absurdo e falta de respeito público e que a classe representada pelo Crea tome conhecimento dessa postura do no presidente. Obrigado.

  7. Parabéns Gilberto! Tu falastes tudo. As pessoas se esqueçem que todo novo governante que entra, baixa um decreto e exonera todos os ocupantes de cargos comissionados e depois começa a nomear as pessoas de confiança delele e de seus auxiliares. O mais interessante é que todos esqueçaram de que quando Roseana assumiu o governo em 2009 fez a mesma coisa. Ai não tem problema. Só porque agora entra um novo e baixa o decreto ai pronto..

  8. Mais uma coisa que ia esquecendo que isto acontece em todas as esferas seja ela Municipal, Estadual ou Federal. Abs.

  9. NADA DEMAIS ATÉ AÍ. FATO É QUE O ATO SÓ SERIA BOM, SE TAIS CARGOS DE “CABIDE” FOSSEM EXTINTOS, ECONOMIZANDO A MÁQUINA, OU SE ESSES SÃO ÚTEIS MESMO, QUE FAÇAM CONCURSO.

  10. Pq o emprego é público e não particular. Ele posando de estadista não passa de um igual a tantos outros que despreza os servidores que estão há anos, independendo se o governo é de Roseana ou de quem for. Servidor não tem partido. Servidor é para trabalhar.
    Pode até ser legal, mas é imoral a devassa que ele está fazendo. Retirando servidores que estão há décadas trabalhando não por governante, mas pelo Estado. Técnicos não tem partido meu caro!

Os comentários estão fechados.