“Admiro a trajetória pessoal do governador”, reforça juiz Clésio Cunha

clesioO juiz Clésio Coelho Cunha, que responde pela Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís – e que tem nas mãos a missão de julgar uma ação popular contra o Governo do Estado no caso da licitação das Oscips que atuarão na gestão da saúde maranhense (reveja) -, reforçou ontem (10), em postagem na área de comentários no blog, a admiração que tem pelo governador Flávio Dino (PCdoB).

Segundo ele, a admiração é “pessoal” e não se configura em nenhum impedimento para que ele julgue casos em que o Estado figure porque ele não é amigo do comunista, com quem, garante, não fala “há mais de 20 anos”.

“Admiro a trajetória pessoal do Governador, e acho que ele exerce uma liderança muito forte no Maranhão, mas há mais de 20 anos que não falo com Flávio Dino, portanto não estou inserido no grupo de amigos dele, quanto mais de ‘amigos íntimos’ a revelar a necessidade de declarar-me impedido ou suspeito nos processos que envolvam o Estado do Maranhão, ou que envolvam ele mesmo”, disse.

Ainda de acordo com o magistrado, em diversas recentes ações ele deu decisões contra o Executivo. Na sua página no Facebook ele postou links de notícias sobre alguns desses despachos.

“Basta consultar o DJE-Diário Justiça Eletrônica, que tu verás que nos meses de janeiro e fevereiro proferi inúmeras decisões contra o Estado do Maranhão, do Governador Dino, e na Vara de Interesses Difusos já proferi tantas outras contra. Portanto, nada a favor do Estado ou contra o Estado, entendeu?”, escreveu.

Clésio Cunha revela, ainda, de onde surgiu a história do “líder de verdade!”, termo usado por ele na postagem que deu início ao debate.

“Aquela história do Flávio grande líder, ouvi do ‘Negão’ guardador de carro de frente ao TJ e ao Palácio dos Leões. Deixei meu carro com ele e ao pegar de volta ele disse-me ‘Dr. Crézio, o Frávio é um grande líder, semana passada recebeu um monte de índios no palácio e hoje ficou no meio dos sem-terra’. Mais tarde quando li a repercussão desse fato no Facebook, cravei: ‘Grande Líder’, inspirado na ideia do guardador de carros”, completou.

Se você tem conta no Facebook, clique aqui e leia a íntegra do comentário do juiz Clésio Cunha sobre a postagem do blog.


22 pensou em ““Admiro a trajetória pessoal do governador”, reforça juiz Clésio Cunha

  1. ‘Dr. Crézio, o Frávio é um grande líder, semana passada recebeu um monte de índios no palácio e hoje ficou no meio dos sem-terra’….. Dr., assim está insculpido no Livro Sagrado: quem mente…… e vai pro inferno!! Ah! Ia me esquecendo, mas isso não vale para o caso, pois comunista é, por princípio e por dogma, ateu.

  2. Gilberto,
    Existem pessoas que tem trajetória. Outras fazem rastro por onde passam. Tenho dito!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!.

  3. Esse judiciário maranhense não tem jeito mesmo.
    O mesmo juiz que admite gostar do governador é o que irá julgá-lo. Onde está a imparcialidade? Marrapá, é cada uma…

  4. Muita gente fala mau desse juiz, mas todas as varas que ele assumiu aqui em São Luís passaram a tramitar com muita celeridade…basta ver a 4 Civel, em que a apreciação de uma liminar demorava meses com o juiz titular, e após a entrada de Clesio a diferença é notória!!!

  5. “Democracia é assim, respeita-se a diversidade ideológica. Só detesto os hipócritas, os golpistas, os metidos a machão, os racistas, os misóginos, os homofóbicos, os vendilhões do templo de cristo, os reacionários de direita e aqueles que enxergam as pessoas de cima pra baixo. Sou contra principalmente a indignação seletiva de parcela forte da mídia e da elite brasileira, que esconde a sujeira de um partido conservador e potencializa a sujeira dos outros. Justiça só é boa quando é para todos” Valeu Dr. Clésio.

  6. Qual é o mal de um juiz admira alguém tem algum problema meu caro, vcs estão insatisfeito com o q mesmo, há já sei perderam a boquinha.

    • mas quem disse que havia mal? eu só relatei o que o juiz escreveu em seu face e o fato de que ele julgará ação contra o estado. tanto que o próprio magistrado admite que a postagem não o “feriu em nada” e é quase perfeita”.
      vcs é que costumam ver chifre em cabeça de cavalo

  7. Estava entre os indios e os sem terra..
    e os 12.000 prof da saude de Aviso Previo
    Ou seja desempregados..

  8. Que bela trajetória é essa ? Entrar na política comprando votos para se eleger deputado federal sob a batuta de gente da laia de Jose Reinaldo Tavares e Humberto Coutinho ??? Só pode ser gozação!!!

  9. Caro Leda,
    É só o juiz não cantar na cartilha de Sarney que vocês baixam o pau no coitado. Esse juiz com certeza não faz parte da justiça corrupta que apoia as falcatruas e os desmando dessa oligarquia de Sarney, depravada que por década arrazou o Maranhão deixando um rastro de pobreza, miséria, subemprego e analfabetismo.

    • mas quem foi que “baixou o pau” nele? Fora as acusações que o Paulo Marinho fez há alguns meses (no que me parece uma disputa paroquial), não vi mais nada por parte de ninguém do grupo sarney contra ele

      • Paulo Marinho não tem qualificação moral pra falar de quem quer que seja…

        E lembrando aos desavisados, quem restabeleceu os direitos políticos de Paulo Marinho em 1ª instância, quando ainda era juiz eleitoral em Caxias, foi o Dr. Clésio.

        Então meu caro, duvido que cada um dos que o xingam aqui, e que falam o que querem, mostrem a cara, duvido!

  10. Pingback: Juiz que mandou prender João Abreu é pai de assessora do governo Flávio Dino | Gilberto Léda

  11. Pingback: PMDB – MARANHÂO » Arquivo » Juiz que mandou prender João Abreu é pai de assessora do governo Flávio Dino

Os comentários estão fechados.