VÍDEO! Morta em acidente, Laura participou de homenagem às mães

A pequena Laura Burnett Marão, de apenas 8 anos, que faleceu hoje (30), no UDI hospital, após sofrer acidente de carro no fim de semana, havia participado no ano passado de uma homenagem a sua mãe, numa campanha do Dia das Mães promovida por uma marca de acessórios femininos.

No vídeo, Laura, dizia que quer que a mãe “seja sempre assim”. E a abraçava.

O acidente que vitimou Laura Marão aconteceu no domingo (26), quando Laura, em companhia do pai e de dois irmãos, estava indo buscar a mãe no aeroporto. O veículo estava parado no sinal vermelho, na Avenida Jerônimo de Albuquerque, próximo ao retorno do Bequimão, quando foi atingido em cheio por um outro veículo conduzido por Carlos Diego Araújo Almeida, de 22 anos.

De acordo a Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP), o motorista perdeu o controle ao dirigir sob efeito de álcool. Carlos Diego Araújo Almeida ainda foi conduzido ao Plantão Central do Cohatrac, onde se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas confessou a ingestão de bebida alcoólica. Depois de ser autuado em flagrante, pagou fiança e foi liberado.

_________________Leia mais

Que fim tomam os inquéritos sobre atropelamentos em SLZ?

A morte da criança reacende em São Luís o debate sobre as punições a motoristas que dirigem sob efeito de álcool.

A sensação de impunidade é maior porque os atropeladores, normalmente, passam poucos dias na prisão e saem ao pagar fianças.

O resultado dos inquéritos e as punições aos motoristas também são pouco divulgadas.

A morte repercutiu na Assembleia Legislativa. O deputado estadual Edilázio Júnior, visivelmente emocionado, se solidarizou com a família da criança.

“Venho nesta manhã triste, com o coração cheio de tristeza, externar os meus sentimentos, minhas condolências à família de Laura Burnett Marão, que nos deixou hoje. O céu ganhou mais um anjo e espero que Deus possa confortar Marão Neto, um grande amigo, funcionário da Corregedoria de Justiça e a Larissa Burnett, que era funcionária desta Casa”, lamentou.

“Tenho certeza de que todos aqui que são pais não conseguem mensurar o que essa família está sentindo, está passando”, completou.

(Com informações do Blog do Jorge Aragão)


14 pensou em “VÍDEO! Morta em acidente, Laura participou de homenagem às mães

  1. Linda, não há como mensurar a dor dessa mãe e sua família, que o nosso Deus conforte essa família!

    • Somente DEUS para confortar seus familiares e principalmente os Pais. A nossa lei e muito triste. Porque o que tem R$ e que manda.

  2. Eu só posso pensar, e não paro de fazer isso, qual o tamanho do sofrimento dessa família, ao perder um anjo.
    Que dor meu Deus, que dor!
    Nestas horas eu fico pensando que realmente o Estado não está conseguindo fazer valer as suas Leis, mesmo sabendo que não é o caminho, a vontade como Pai, é de fazer Justiça, ou para aqueles que assim não entendem, fazer, alguma coisa para parar esse ser, não humano, que ao dirigir após beber, assumiu não só o risco de fazer o que fez, mas filiando-me a tese do dolo, fez por que quis. As nossas autoridades, que por mais das vezes se utilizam do sistema para afrouxar alguns casos, deveriam, na mesma moeda, se aproveitar dessas barbaridades para apertar e serem rigorosos nestes casos.
    Quem ira fazer parar a dor dessa família?
    Eu presto todas as minhas mas sinceras condolências, mesmo sabendo que isso agora, pouco importe.

  3. Sabe o que acontecerá a esse esse rapaz causador do acidente? nada na verdade quem será punido são os pais dessa criança que sofrerão a eterna saudade dela que nunca mais voltará. No Brasil se as pessoas fossem devidamente punidas elas pensariam mais vezes antes de saírem por aí cometendo crimes, minhas condolências a família da criança.

  4. No país de Macunaíma, a liberdade de um bêbado assassino vale mais que a vida de uma criança. Triste é o pais que não respeita o seu futuro. Triste “Brazil.”

  5. Sabia que não vão parar de beber e dirigir?
    sabia que não vão parar de teclar celulares ao volante?
    sabia que não vão deixar de falar ao celular ao mesmo tempo que dirigem os possantes?
    Precisamos rever nossos conceitos urgentemente! a Lei não pune os infratores!
    Certa vez alguém me questionou:
    – Uma mulher quando perde o pai/mãe fica orfã: se o marido morrer, tornar-se-á viúva! e se perder um filho/filha? após pensar um pouco cheguei a conclusão: – nem o dicionário tem explicação!
    Que Deus com o seu eterno amor, conforte essa familia enlutada!

  6. Eu lamento imensamente a morte da Laura!!!! Espero que o causador do acidente seja punido rigorosamente!
    Mas temos que falar também de outro assunto, mesmo que seja doloroso: a menina estava com cinto de segurança? Pelo que li ela foi arremessada com a batida!!! Espero que este triste acontecimento sirva de alerta aos pais e responsáveis: usem SEMPRE cinto de segurança em suas criancS, por favor!!!!!

  7. As três crianças NÃO estavam usando cinto de segurança conforme depoimento dos paramédicos à imprensa Sra Joana. Portanto o Sr Jose de Ribamar Marao Neto não colocou o cinto de segurança nas três crianças filhos dele que estavam no veículo acidentado ele também é tão culpado quanto o Carlos Diego. Aliás esse Marão Neto é um costumaz estelionatário 171 conhecido na cidade. É só consultar o site do Tribunal de Justiça do Maranhão. Consultem o nome dele , da mulher e das empresas Refrigeração Marão, Portal locação de mão de obra, Refrimar, etc… É um criminoso.

  8. Ah! E essa porca sociedade Maranhense já esqueceu. Esse oba oba foi porque não era pobre e preta. De lá pra cá…Hipocrisia!

Os comentários estão fechados.