Regras sobre “ética e moral” causam polêmica na UFMA

ufmaDe O Estado

A aprovação do Regulamento Disciplinar do Corpo Discente da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), resolução que determina direitos e deveres dos alunos, tem gerado debates e muita discussão no campus e nas redes sociais. Obrigações que proíbem “portar ou fazer uso de bebida alcoólica no campus”, “não fumar nas dependências da instituição”, “não provocar ou participar de atos de indisciplina ou outras manifestações” e “portar-se de acordo com o princípio da ética e da moral” são os pontos mais questionados. Alunos e professores falam em “ditadura” e “agressão à Constituição Federal do país”. A assessoria de comunicação da instituição afirmou que o texto definitivo do documento ainda será finalizado, não havendo, portanto, até o momento, qualquer norma em vigência.

O regulamento disciplinar foi aprovado, na quarta-feira (1º), após uma reunião do Conselho Universitário (Consun) da UFMA. Desta reunião, participaram o reitor Natalino Salgado Filho – que mediou o debate -, e conselheiros representantes de estudantes, professores e servidores, que foram os responsáveis pela votação.

Em um manifesto por meio de um vídeo postado em uma rede social, os professores Sirliane de Souza e Ariel Magalhães criticaram duramente o regimento. Os docentes questionaram trechos do documento que, na opinião deles, ferem a liberdade dos alunos.

“Para mim, isso é uma afronta à liberdade dos discentes. É um absurdo o que aconteceu, parece que nós estamos voltando ao tempo da ditadura”, afirmou Magalhães. A professora Sirliane de Souza também criticou, de forma veemente, o documento: “É uma resolução pautada em alguns regimentos que ferem a constituição. Eles falam que aluno deve porta-se de acordo com princípios da ética e da moral, mas isso é muito relativo. O que é moral para um aluno religioso é diferente do que é moral para um aluno ateu”.

Obrigações que coíbem manifestações, que versam sobre a maneira adequada como se vestir e punições excessivas para alunos que infligirem as regras também foram alvo dos comentários dos professores.

Continue lendo aqui.


9 pensou em “Regras sobre “ética e moral” causam polêmica na UFMA

  1. Muito correto grande parte dos alunos acham que o campos é terra sem lei, pelo contrário, como órgão público deve ser norteado pós princípios da ética e a moral. Muito bom

  2. Nunca entendi o porquê desse pessoal da UFMA gostar tanto de sentar-se ao chão.
    Alguém sabe me explicar?

  3. Gilberto tem que ter disciplina, quem reclama é uma minoria da APRUMA que não querem dar aula, só querem bagunçar, tu já viste como está a USP a UFRJ e tantas outras que tornaram um local de venda de drogas, assassinato e orgia isso que os priguicosos ligados ao PSOL querem. Tem que moralizar.

  4. Gilberto esse pessoal querem e bagunçar com a UFMA, a vontade deles e fazer a UFMA um local de venda de droga, assassinato, orgia, etc. São gente ligado a PRUMA e PSOL que não querem dar aulas nem estudarem são os preguiçosos da vida, vejam como está hoje USP, UFRJ e outras que eram grandes Intituicoes e hoje está e decadência.

  5. kkkkkkkkkkkkkkkk… uns moleques de 25 anos querendo falar sobre voltar à ditadura… olha essa!
    kkkkkkkkkkkkkkkkk…

  6. Tudo desse povo agora, é que fere a constituição. Vocês sabem pelo menos o que é a constituição? É pq ela é doscente…

  7. A professorinha relativizou a moral: “para o aluno religioso pode ser de uma forma, para o aluno ateu de outra”. Santo Deus, é por causa desses professores metidos a progressistas que o Brasil está na vanguarda do atraso.

  8. fala sério, que professora é essa que disse que fere a constituição? que estamos voltando a ditadura? essa mulher so pode ser doida. é uma falta de vergonha o que acontece dentro dessa UFMA. é consumo de bebida alcoólica ao céu aberto, venda de drogas, (todos os tipos). ai vem essa professora falar isso( “Para mim, isso é uma afronta à liberdade dos discentes. É um absurdo o que aconteceu, parece que nós estamos voltando ao tempo da ditadura”, afirmou Magalhães. )
    professora me desculpe mas professor que é professor ensino seus alunos a ser gente e não ser maconheiro, pq é isso que a senhora está ensinado a eles, só em apoiar. aquelas festas que acontecem dentro da UFMA é uma orgia. Festas essas que para mim deveria ser proibida, lugar de universidade é para estudar, formar cidadãos, nosso profissionais do futuro. Tem que proibir mesmo. colocar é a policia federal la dentro, por ser uma instituição federal. SrºReitor vamos colocar ordem na nossa Universidade. Lugar de escola, Universidade é de estudar.

Os comentários estão fechados.