Com novo gasto com a comunicação, Flávio Dino poderia bancar cinco hospitais

flavio

Diego Emir

Uma das medidas mais polêmicas do governador Flávio Dino (PCdoB) neste primeiro ano de mandato foi a suspensão de um repasse mensal no valor de R$ 100 mil à Prefeitura Municipal de Bernardo do Mearim para manutenção de um hospital construído pelo Governo do Estado.

O valor foi questionado porque o Ministério da Saúde não garantia esse tipo de transferência, porque era muito elevado e o Governo estaria disposto, se avaliada a necessidade, mandar R$ 70 mil, mas o Judiciário e o Ministério Público saíram em socorro da população e conseguiram rever a posição do Estado.

Fazendo-se as contas, um repasse mensal de R$ 100 mil, daria uma soma anual de R$ 1,2 milhão. Pois bem, por cinco vezes mais do que é para ser destinado a este hospital, voltado basicamente para atendimento de pessoas pobres de Bernardo do Mearim e outros municípios, o Governo do Estado está se dispondo a pagar os serviços de uma assessoria de imprensa para atuação em âmbito nacional.

De acordo com edital Nº 003/2015, publicado pela Comissão Central Permanente de Licitação (CCL), a pedido da Secretaria de Comunicação Social (Secom), o Governo está disposto a pagar R$ 6 milhões ao ano para este serviço de divulgação de suas ações na mídia nacional.

O valor mensal, de R$ 500 mil, daria para sustentar cinco hospitais, porém promoção pessoal é mais urgente do que tratar da saúde de gente. O governo Roseana Sarney também tinha uma empresa de assessoria de imprensa, só que o valor era de R$1,3 milhão, a qual era prestada pela CDN.

Continue lendo aqui


3 pensou em “Com novo gasto com a comunicação, Flávio Dino poderia bancar cinco hospitais

  1. esse é o chamado governo de moleques,que não tem respeito por nimguém .Nunca soube o que é administração pública,o que sabe o Flavio Dino e sua claque é que o governo é deles e podem fazer o que bem quizerem.Coitado do povo que acreditou nessa falsa promessa.

  2. Concordo com você caro blogueiro, porém estranho que esta consciência toda e este tipo de conselho você não fazia aos governos anteriores, será que foi devido as condecorações recebidas ??????

Os comentários estão fechados.