Famem acerta detalhe para I Marcha Municipalista do Maranhão

marcha

Prefeitos que integram a diretoria da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão reuniram-se, nesta sexta-feira, 11, para definir os últimos detalhes da programação da I Marcha Municipalista do Maranhão, evento promovido pela Famem e que acontece nos dias 29 e 30 de outubro, no Rio Poty Hotel, em São Luís.

O encontro foi coordenado pelo presidente da entidade municipalista e prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim (PDT). A programação completa e as inscrições estarão disponíveis no site da Federação (www.famem.org.br) na próxima semana.

A Marcha terá como tema Crise e Conscientização – Prefeitos Em Busca de Soluções, uma alusão às dificuldades financeiras pelas quais passam as cidades maranhenses em virtude da queda constante de repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Somente em julho e agosto houve um déficit de R$ 87 milhões e a previsão para este mês é de que os municípios percam cerca de R$ 51 milhões.

Outro tema em pauta faz referência ao pacto federativo imposto pela União aos municípios.

A programação, de acordo com o que foi acertado durante o encontro, será composta de oficinas temáticas, que abordarão temas de interesse da municipalidade – comunicação e negociação no setor público, elaboração de projetos e práticas sociais, licitações e contratos, operacionalização do Siconv – e reuniões políticas.

A primeira reunião política ocorrerá na manhã do dia 29 envolvendo gestores municipais, deputados estaduais e deputados federais. Cada regional do estado escolherá um representante (prefeito ou prefeita) para apresentar as demandas municipais.

No período da tarde, será abordado o tema Judicialização da Gestão Municipal com representantes do Ministério Público, Poder Judiciário e Tribunal de Contas do Estado, por exemplo.

No dia 30 pela manhã, bancadas de deputados estaduais e federais voltarão a se reunir com prefeitos para discutir projetos de interesse dos municípios.

À tarde, ocorrerá plenária com o governador Flávio Dino e secretários estaduais.

“A Marcha será um grande fórum de debates e busca de soluções para a situação de crise financeira vivida pelas cidades maranhenses. Servirá, ainda, para nos unirmos mais, prefeitos e prefeitas, visando um municipalismo forte no Maranhão”, avaliou Gil Cutrim.

Para Filuca Mendes, 2º vice-presidente da entidade e prefeito de Pinheiro, a Marcha funcionará como ferramenta importante para que, de fato, a classe política e a sociedade tomem conhecimento da verdadeira realidade dos municípios maranhenses.


4 pensou em “Famem acerta detalhe para I Marcha Municipalista do Maranhão

  1. Acho muito interessante essas “marchas” dos prefeitos revoltados, quando todo mundo sabe que a imensa maioria dos alcaides brasileiros, principalmente do interior estão envolvidos em práticas nada republicanas.
    A coisa começa com os “empréstimos” para as campanhas.
    Senhores, por favor, deixemos de hipocrisia!

  2. Senhores Prefeitos,PAREM de jogar para torcida.Essa “Marcha”é eleitoreira e,não me venham com “…busca de soluções para crises financeiras dos municípios”se encontrem alguma solução,corram para Brasília e se reunam com O ministro Joaquim Levy.Ele está também procurando uma formula mágica para o problema.Só uma sugestão:cortem gastos,tais como locações milionarias de veiculos,cargos comissionados,obras superfaturadas,carrões de luxo etc.,o município é a célula de uma nação,façam suas partes.O TCE que o diga.Todo dia sai uma lista de ex-prefeitos contas rejeitadas.Não brinquem com nossa inteligencia,por favor!!!

  3. Nesse evento seria muito importante para os gestores e munícipes que fossem discutidos, não só a crise por que passam os municípios, mas também, a governança municipal, onde a racionalização e o uso prioritário dos recursos públicos ficassem no vértice das discussões. Porque o que se vê muito nesses encontros, é muita reclamação por mais recursos sem a preocupação em gastá-los bem, como se fossem filhos de pais ricos, que fazem gastos sem preocupação com as receitas. Esse tempo já passou!

Os comentários estão fechados.