Justiça manda, e Governo do Estado rompe contrato com o ICN

upaO Governo do Estado informou na noite de terça-feira (17) que rompeu o contrato com o Instituto Cidadania e Natureza (ICN) por decisão da Justiça Federal.

Segundo o comunicado, desde ontem já não vale mais o contrato com a Organização, acusada pela Polícia Federal, no bojo da Operação Sermão aos Peixes, de participar de um esquema de desvios da ordem de R$ 1,2 bilhão da Saúde do Maranhão.

“A partir desta terça-feira (17), as unidades de saúde antes sob gestão do ICN serão geridas pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH)”, diz a nota oficial.

Na gestão de Flávio Dino, o ICN ganhou duas licitações – uma como Organização Social (OS), outra como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) – e controlava 22 unidades de saúde em todo o estado.

Pelo contratos, recebia (ou deveria receber) algo em torno de R$ 16 milhões mensais (reveja).

O Instiuto geria, por exemplo, todas as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de São Luís, além de várias outras unidades, na capital e no interior.

Em todas elas, as direções já convocam trabalhadores para reuniões durante as quais serão detalhadas as situações de cada um, principalmente no que diz respeito ao pagamento de salários (veja documento acima).


19 pensou em “Justiça manda, e Governo do Estado rompe contrato com o ICN

  1. Agora que ele rompe ? Esse Marcos Pacheco deveria ser demitido
    Ele continuou mantendo as mesmas empresas das organizações criminosas
    Demita esse secretário Flavio Dino e toda sua turma

  2. Não acontece nada com essa gente. ficam uns dois dias no ar condicionado do quartel do Corpo de Bombeiros e depois vão usufruir do dinheiro roubado. Gozando da cara dos otários que pagam Imposto de Renda. Cadê a Prefeita de BOM JARDIM?? CADÊ O GUILHERME ABREU??

  3. Deus Tarda mas não falha , esse Benedito com tanto dinheiro ainda ficava maquinando tirando o emprego dos médicos
    Espero que pague por toda maldade feita

  4. Essa Falcatrua começou desde a época do Governo Zé Reynaldo quando transformaram uma entidade que erea de proteção a animais que puxam carroças nessa potência de surrupiar dinheiro público.

    Foi contratado pela então secretária de saúde Helena Dualibe por 100.000.000 para gerenciar o Hospital Carlos Macieira. E pasmem seu patrimônio líquido era de apenas R$ 1000,00.

    Daí se locupletaram todos os que contrataram desde então anentidade.
    Existe processo no TCE desde então que foram abafados.

    E pasmem ainda, os senhores Péricles e Benedito , diretores do ICN, são funcionários do próprio estado que os contratou.

    E o governo Flávio Dino sabendo disso, os contratou por qual motivo?

    Quem imagina?

  5. Vamos esclarecer esta empresa foi contratada no governo anterior, usada pelo secretário Ricardo Murad para desviar milhões da saúde, conforme entrevistas dos delegados da PF. Agora, este silêncio da mirante, do jornal o estado envergonhado, uma operação abafa.

  6. ABALANCARAM OS TELHADOS DE VIDRO DA FAMILIA MURAD E SARNEY. MAS BREVE POSSIVEL SERÁ DA FAMILIA MACEDO,DINO, ROCHA,NOLETO,NUNES, TELES E ETC, A ROUBALHEIRA NO GOVERNO DA MUDANÇA É GIGANTE A JUSTIÇA TEM QUE AGIR RAPIDO TBM.

  7. Pingback: ICN atuava no Estado desde o governo José Reinaldo | Gilberto Léda

  8. A ICN está na prefeitura com o aval do prefeito
    É bom investigar também
    Gostei da sua cobertura , da sua imparciabiludade, Gilberto

  9. Abacaxi danado esse que o governo Flávio Dino se meteu!

    Sem o ICN operando abruptamente e outras OSCIPs, como é que ficarão o funcionamento dessas unidades hospitalares? de cabeça pra baixo né!!! Vejam que tudo já vinha funcionando muito precariamente!

    Irão contratar outros Institutos em regime emergência?? A lei e a justiça vão permitir isso?

    Ademais, como é sabido, subsiste ainda um grande gargalo pra ser resolvido. Pois o dia que se acabar com essas malfadadas terceirizações na saúde do Maranhão, realizando concursos para admissão de pessoal, coisa que levará bastante tempo pra ser implementado, o estado deixará de cumprir o limite imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal. E Isso o próprio governador Flávio Dino fazia alusões em campanha sobre o aumento de despesas de pessoal com o fim das terceirizações na Saúde.

    Interessante observar, segundo o MPF, é que os desvios que pesam sobre Ricardo Murad proveem das tais terceirizações! Então pergunta-se: no governo Flávio Dino não estariam ocorrendo os mesmos desvios, mediante a contratação das mesmas OSCIPs? Apenas as contratações estariam ilegais???? E se foram contratadas ilegalmente, então não houve improbidade administrativa do governo atual?

    Quer dizer também que quando o ICN passou a ser contratado pelo governo Dino, ele virou anjo de candura!! Brincadeira!!! Será que só essa rescisão contratual vai resolver tudo??? E o governo Dino sai ileso dessa contratação também irregular????

  10. Rapaz isso é até de estranhar , o Dino obedecer a justiça e ainda mais com essa rapidez, kkkkkkk deveria atender a justiça trabalhista também e pagar os direitos dos vigilantes demitidos da maldita seduc, la na seplan tem umas 10 liminar e o excelentíssimo jura de pé junto que não tem dinheiro pra pagar os miseráveis que ja trabalharam e . Ta bom assim esse é o Governo da Mudança, O Maranhão é de todos nós.

      • Oras, porque é assim que o governo da mudança trata os trabalhadores da segurança privada, atrasa salários, humilha e por fim demiti e não paga os atrasos e nem os direitos trabalhistas, por isso “os miseráveis”.

  11. Pingback: Saída do ICN provoca incertezas em unidades de saúde do Maranhão | Gilberto Léda

  12. Pingback: PF confirma direcionamento de licitação da Saúde no Governo | Gilberto Léda

  13. Pingback: Não há salários em atraso na EMSERH, diz adjunto da SES | Gilberto Léda

Os comentários estão fechados.