Mário Macieira: “Não precisamos de OAB para sobreviver”

macieiraO ainda presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Maranhão, Mário Macieira, gravou uma mensagem de voz destinada ao grupo de aliados [amigos, amigas e companheiros, como o próprio define], e em solidariedade à advogada Valéria Lauande – derrotada na eleição de ontem -, em que afirma não precisar da OAB para sobreviver.

O áudio circulou ainda na noite de ontem por vários grupos do aplicativo WhatsApp e chamou a atenção pelo tom dado pelo presidente da entidade. Para Macieira, “ganhar ou perder é parte da política”.

“Agora, daqui por diante vamos manter a fé, ter a consciência tranquila do trabalho realizado, vamos respeitar democraticamente esse resultado e fazer a transição de gestão. Vamos  seguir em frente como sempre seguimos em nossas vidas. Nós não precisamos de OAB para sobreviver. Nós trabalhamos, nós vivemos, nós amamos, nós temos família, nós temos amigos, nós somos uma irmandade”, pontuou.

Em outro trecho se direciona a Lauande. “Valéria não tem nenhum motivo para pedir desculpas, nem a mim e nem a ninguém do grupo. Se perdemos, não foi por culpa de uma campanha, ou de um discurso. Perdemos por que a maioria dos advogados optou pela oposição e isso é normal”, disse.

“A todos os que comigo partilharam essa jornada, eu quero dizer. Tenho orgulho de cada um de vocês”, completou.

 Abaixo, a íntegra da mensagem de Macieira.

 


12 pensou em “Mário Macieira: “Não precisamos de OAB para sobreviver”

  1. Bem, se eu fosse sócio do governador TAMBÉM não estaria preocupado. Mas de uma coisa tenho certeza, todos eles deverão ser agrraciados com uma sinecura patrocinada pelo “sócio”. É esperar e ver.

  2. Mário Macieira a derrota de Valéria é o resultado da sua administração à frente da OAB-ma. Uma administração pífia e que fez da ordem um balcão político. E viva lá democracia, chora […] kkkkk.

  3. Conversa fiada. Ele tá arrasado. Não poderá usar a estrutura da Ordem em prol da campanha dele
    para deputado federal em 2018.

  4. “Já encheu a bariga a custas dela”(sic)?
    O sujeito é tão covarde e tem tanta certeza de que o que escreve é mentira que sequer tem coragem de assinar o comentário.
    Caveira, Mario Macieira não precisa e nem nunca precisou da OAB para sobreviver, até porque OAB “não enche bariga de ninguém”.
    Mario é, e sempre foi, um advogado respeitado e há tempos sobrevive (e muito bem) da advocacia ética e de qualidade que desempenha e do exercício do magistério na Universidade Federal do Maranhão, onde, a cada semestre, ganha o respeito e a admiração dos alunos que por lá passam.
    Agora se VOCÊ está achando que vai encher a barriga às custas da OAB, vai ficar só a Caveira.

Os comentários estão fechados.