Comissão que analisa bens imóveis com nomes de pessoas vivas conclui relatório

relatório ALRonaldo Rocha – A Comissão Especial criada na Assembleia Legislativa para fazer o levantamento de todos os bens imóveis públicos do estado com nomes de pessoas vivas, concluiu na semana passada os trabalhos.

O relatório final do colegiado, publicado no Diário Oficial do Legislativo do dia 17, e apresentado à Mesa Diretora da Casa, foi encaminhado ao Palácio dos Leões, para que o governador Flávio Dino (PCdoB) tenha acesso às sugestões apontadas pelos parlamentares.

Ao todo, 19 bens pertencentes ao estado foram identificados pelos deputados estaduais com registros de nomes de pessoas que ainda estão vivas, o que segundo a comissão, fere o que determina Lei Federal e a Constituição.

Dentre os prédios destacam-se escolas da rede pública estadual, dois estádios de futebol, sendo um amador e outro de uso profissional, uma unidade de saúde e um elevado.

Para o Complexo Esportivo Outeiro da Cruz – Estádio Castelão, a comissão especial deu como sugestão, Complexo Esportivo do Outeiro da Cruz – Estádio Herbert Fontenele Filho.

Para o elevado Alcione Nazaré, situado no bairro Ivar Saldanha, a comissão deu duas principais sugestões. A primeira elevado Humberto de Maracanã e a segunda Donato Alves.

Já para o Centro Educacional Governador Edison Lobão (Cegel), situado no Canto da Fabril, no Centro, pó colegiado deu como sugestão o nome Centro Educacional Balaiada.

Defesa – No início do mês de julho, quando a comissão foi instalada na Assembleia Legislativa por força de uma resolução administrativa, o primeiro vice-presidente da Casa, deputado Othelino Neto (PCdoB), foi quem assumiu a presidência do colegiado.

Naquela oportunidade ele havia sustentado que a comissão buscava tão somente cumprir o que determina a Constituição.

Além de Othelino, fazem parte da comissão os deputados Glalbert Cutrim (PRB), vice-presidente; Rogério Cafeteira (PSC), relator; Fábio Macedo (PDT); Cabo Campos (PP) e Roberto Costa (PMDB). Os trabalhos foram concluídos dentro do prazo estipulado de 90 dias.


2 pensou em “Comissão que analisa bens imóveis com nomes de pessoas vivas conclui relatório

  1. Nada da família do Cafeteira nessa relação. Claro, seu sobrinho Rogerio Cafeteira é o relator. Marmelada!!!!

  2. Girafa não publicou minha opinião por ofender os patrões ??? Onde está a democracia e o direito de expressão ????

Os comentários estão fechados.