Derrota de Flávio Dino repercute na Assembleia

oposicaoOs deputados Adriano Sarney (PV), Edilázio Júnior (PV) e Andrea Murad (PMDB) criticaram duramente o governador Flávio Dino (PCdoB), na sessão desta terça-feira (4) na Assembleia Legislativa, apontando-o como o grande derrotado das eleições municipais realizadas no domingo passado.

Ao iniciar seu discurso, o deputado Adriano Sarney afirmou que “os dias do comunismo no Maranhão estão contados”. E passou a citar municípios, como Imperatriz, Caxias, Barreirinhas, Bacabal, Codó, Presidente Dutra, Grajaú e Lago da Pedra, onde aliados do governador Flávio Dino foram derrotados nas eleições de 2 de outubro.

Adriano Sarney acrescentou que, em São Luís, onde partidos governistas  alardeavam que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior seria reeleito no primeiro turno, as urnas deram uma resposta contrária: haverá segundo turno, e a disputa será entre o deputado Eduardo Braide e o prefeito Edivaldo, candidato apoiado pelo governador Flávio Dino.

“Não adiantou falar que o Wellington era sarneysista. Não adiantou falar que o delegado Assis era sarneysista. Não adiantou falar que Alberiquinho era sarneysista. Não adiantou falar que o Fábio Gentil era sarneysista. O importante é que o povo do Maranhão deu a resposta”, afirmou Adriano Sarney.

Ele questionou a prisão do prefeito de Mirinzal, Amaury Santos Almeida, que disputava a reeleição, foi preso e acabou sendo derrotado pelo adversário. Adriano Sarney informou que ingressará com um requerimento na Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa, para que o delegado que prendeu o prefeito no dia da eleição preste esclarecimentos sobre este episódio.

Adriano Sarney criticou o fato de o governador Flávio Dino ter comemorado a eleição de 46 prefeitos do PCdoB: “Qual é o mérito do PCdoB, qual é o mérito do governador Flávio Dino? Historicamente os Leões, historicamente fazem mais de 50 prefeitos, historicamente. Não é mérito de comunismo nenhum, é mérito das forças dos Leões. Esse é o governo perseguidor, esse é o Governo do Flávio Dino, esse é o governo dessa ditadura comunista, tirana que estamos vendo aqui. Mas, graças a Deus, está chegando ao fim. Daqui a dois anos estaremos livres do comunismo no Maranhão”, enfatizou.

Reprovação

O deputado Edilázio Júnior disse, em seu discurso, que o comunismo foi derrotado nas urnas. Ele fez questão de frisar o fracasso do governador Flávio Dino nas eleições municipais, iniciando sua análise pela cidade de Imperatriz, onde a candidata apoiada pelo governo do Estado, Rosângela Curado, perdeu a eleição, ficando em terceiro lugar.

“E quem ganhou? Quem ganhou? O 15, o PMDB. O 15 do Lobão Filho que estava lá há dois anos. O 15 da governadora Roseana, do senador João Alberto. O PMDB vai comandar, a partir de janeiro de 2017, a maior cidade do interior do Estado”, declarou Edilázio Júnior.

Ele citou também os municípios de Pinheiro, Lago da Pedra, Codó, Caxias, Barreirinhas, Grajaú, Dom Pedro, onde os candidatos apoiados pelo governador Flávio Dino perderam a eleição.

Autoritarismo 

A deputada Andrea Murad condenou a prática utilizada pelo governo, durante as eleições, no município de Coroatá. “O governador Flávio Dino, a quem só falta um pequeno bigode e se chamar Adolf para ser o Hitler do Maranhão, comandou pessoalmente a ocupação policial em que Coroatá foi palco nos últimos dias de campanha”, afirmou a deputada.

Ela frisou que, em Coroatá, a lei, a ordem pública e as regras democráticas foram escandalosamente subvertidas ao arrepio da Constituição: “E com a conivência de uma promotora e uma juíza que mais pareciam funcionárias do governo. O que se passou de fato na eleição em Coroatá ultrapassou todos os limites do que é razoável e é um exemplo claro da forma déspota, irracional e ditatorial como alguém insano e desequilibrado governa um Estado, recorrendo à força, à arbitrariedade e à descarada compra de votos.”


10 pensou em “Derrota de Flávio Dino repercute na Assembleia

  1. DERROTA?? QUEM , VERDADEIRAMENTE, SOFREU DERROTA NAS URNAS E VIU O SONHO DA REELEIÇÃO , PARA DEPUTADO, SE DISTANCIAR , FORAM OS PARTIDOS DA OLIGARQUIA: PV, PMDB E OUTROS DE ALUGUEL. NÃO PRECISA SER INTELIGENTE , BLOGUEIRO, PARA SABER QUE OS PARTIDOS DA OLIGARQUIA DIMINUIU O NUMERO DE PREFEITOS, ENQUANTO O DO GOVERNADOR SÓ AUMENTOU.

      • A pior de todas as derrotas dele foi em Barreirinhas, lá ele mandou seus, dele Dino, sicários , defenestrar Léo Costa que resolveu apoiar Albérico SARNEY e deu uma surra no sócio e ” cumpdi” de Flávio Dino.
        E em Imperosa?
        Em Lago da Pedra Maura humilhou o Mauro que acreditou no “confiável” Dino.
        Mas o pior mesmo foi em Caxias onde o filho de Paulo Marinho elegeu-se vice prefeito.

  2. É bom salientar que bem aqui em Paço do Lumiar onde eu e a população inteira, principalmente Maiobão, Tambaú, Pindoda e Iguaíba, sabia que Josemala não seria reeleito. Dutra foi escrachado impiedosamente por quase toda imprensa, ridicularizado de todas as formas e o resultado é esse que vocês viram.Derrota fragorosa da máquina municipal, de Edilázio apoiando Gilberto e Dutra que foi eleito com votos conscientes, gratuitos e de coração. Esse Josemala, eleição passada teve 22.000 votos, agora com toda estrutura da prefeitura não conseguiu fazer nem a metade daquela votação. A resposta, meus amigos, estão vindo das urnas. Isso prova que a população criou uma maturidade política que não tinha até há pouco tempo.

  3. Esse pessoal não sabe fazer uma simples analise de resultados,o PC do B pode ter ganho em numero de municípios, mas se somar todos os votos desses municípios não chega a matade dos votos de Imperatriz. Fora isso perder em Caxias foi desmoralizante. Se o governador não eleger o Holandinha em Slz a reeleição dele é muito difícil.

  4. Maranhão todo tem 7 milhões de habitantes. Só em São Luis são mais de 1 milhão.
    Somados Imperatriz, Caxias, Grajaú, Barreirinhas, Bacabal, Presidente Dutra, ja tem mais eleitores que os 50 Municipios do PC do B.
    Flavio Dino saiu perdedor nessas eleições e caso não consiga cumprir as promessas de campanha como contratar 8 mil policiais, médicos etc e não resolver esse problema da insegurança que tanto alerdou resolveria no primeiro dia de seu governo, é certo que o Comunismo não vai prosperar no Maranhão.
    Esse conversinha de herança maldita não cola. Ou trabalha ou perde a eleição, vide exemplo da Dilma.

Os comentários estão fechados.