Timon: contrato de R$ 93 milhões com a Coopmar; veja lista completa

O Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU), a Polícia Civil e o Ministério Público do Maranhão (MPMA) revelaram, em coletiva na manhã de hoje (13), quais são as 17 prefeituras investigadas na Operação Cooperare por supostas fraudes em licitações e desvios de recursos a partir da contratação da Cooperativa Maranhense de Trabalho (Coopmar), que terceirizava mão de obra às gestões.

Segundo os órgãos de fiscalização, a cooperativa tinha estrutura de empresa comum e alguns cooperados dirigentes receberam, diretamente ou por meio de suas empresas, cifras milionárias, enquanto a maioria dos trabalhadores recebia um salário mínimo mensal.

O Blog do Gilberto Léda revelou mais cedo que só com a Prefeitura de Presidente Dutra a Coopmar fechou contratos de mais de R$ 15,6 milhões (reveja). Mas a lista é bem maior.

Em Timon, por exemplo, denúncia feita pelo vereador Thales Waquim (PMDB) no início deste ano aponta que a gestão Luciano Leitoa (PSB) firmou contratos da ordem de R$ 93 milhões com a cooperativa investigada, nos anos de 2014 e 2015. O valor é quase a metade de tudo o que o MP, a CGU e a Polícia Civil dizem ter passado pelas contas da Coopmar nos últimos três anos.

Foram R$ 46,9 milhões por ano, para gerir as folhas de pagamento de cinco secretarias: Saúde, Educação e Desenvolvimento Social, Limpeza e Administração.

Apesar do montante repassado, em março servidores contratados pela cooperativa para prestar serviços à Prefeitura de Timon invadiram a sede da organização cobrando salários atrasados (releia).

Enquanto isso, ainda de acordo com o que revelou o vereador Thales Waquim os lucros da Coopmar na cidade, nesses dois anos, chegou a R$ 32 milhões (saiba mais).

Bloqueio

Durante a operação de busca apreensão realizada em São Luís e Paço do Lumiar, foram bloqueados R$ 38 milhões de pessoas ligadas à cooperativa. Além disso, foram aprendidos 11 veículos e R$ 27 mil reais e sete imóveis foram tornados indisponíveis.

Lista

Veja abaixo a lista completa de prefeituras investigadas na Operação Cooperare. Ao lado de cada uma, os valores já apurados de contratos com a organização. Das 17, apenas Paço do Lumiar, Viana e Grajaú tiveram contratos auditados pela CGU. As demais ainda passarão por auditoria.

Timon – R$ 93 milhões

Caxias

Coroatá – 13,6 milhões

Ribamar

Peritoró

Rosário – R$ 1,2 milhão

Presidente Dutra – 15,6 milhões

Arari

São Mateus – R$ 4,4 milhões

São Domingos do Maranhão

Santa Helena – R$ 6,5 milhões

Santa Rita

Chapadinha – 1,9 milhão

Paço do Lumiar – 12,9 milhões

Matinha –

Grajaú – R$ 1,6 milhões

Viana – 11,6 milhões


8 pensou em “Timon: contrato de R$ 93 milhões com a Coopmar; veja lista completa

  1. Essa Cooperativa não é aquela ligada à EDMAR CUTRIM? Ele mandava todos os prefeitos a contratarem elas! Veja isso.

    • eu não os tenho. o MP não divulgou… todos os valores que estão aí são fruto da minha própria apuração. Se vc souber, pode informar aquie que eu acrescento

Os comentários estão fechados.