Confusão na Câmara pode inviabilizar posse de Zé Vieira em Bacabal

Um confusão na Câmara Municipal de Bacabal, na manhã de hoje (1º), pode inviabilizar a posse de Zé Vieira (PP) como prefeito da cidade.

O problema começou quando o decano da Casa, vereador Professor Maninho (PRB), resolveu empossar o suplente Feitosa (PTN) no lugar do vereador Joãozinho do Algodãozinho (SD), sob a alegação de que o titular não havia apresentado o diploma para a posse.

Os documento, misteriosamente, havia sumido da Câmara – mesmo assim, deveria ser aberto prazo para que ele apresentasse a documentação completa.

Com isso, Maninho comandou uma eleição que contou apenas com oito vereadores eleitos – mais um suplente irregularmente empossado – e declarou eleito César Brito (PPS) como presidente da Câmara Municipal.

De outro lado, o grupo que detém a maioria – com nove vereadores -, realizou uma segunda eleição, esta com a participação de Joãozinho do Algodãozinho, elegendo Edvan Brandão (PSC).

Agora, tem-se um dilema para Zé Vieira – que por enquanto está só diplomado: se ele tomar posse pelas mãos de César Brito, eleito presidente até com o voto de um suplente empossado à força, pode ter o ato rapidamente anulado pela Justiça.

Se, ao contrário, resolver tomar posse pelas mãos de Edvan Brandão, cria um racha com seus aliados.

Uma coisa é certa: esse caso ainda vai precisar ser resolvido pela Justiça.

Pode apostar…


6 thoughts on “Confusão na Câmara pode inviabilizar posse de Zé Vieira em Bacabal

  1. Bacabal entra pra história. A cidade que tem dois prefeitos dois presidentes de câmara e ngm manda e resolve nada . Temos a maior prova que a justiça brasileira não funciona e é uma vergonha

  2. Pingback: JUSTIÇA FEDERAL NEGA ACESSO DE ZÉ VIERA A CONTAS DA PREFEITURA DE BACABAL

  3. Pingback: Juiz valida posse de Zé Vieira como prefeito de Bacabal | Gilberto Léda

Os comentários estão fechados.