João Marcelo celebra Páscoa em municípios do Maranhão

O deputado federal João Marcelo Souza (PMDB-MA) comemorou a Páscoa junto à população de Bacabal e de outros municípios da região.

Para celebrar o espírito de solidariedade, renascimento e doação, que é o verdadeiro significado da Semana Santa, João Marcelo chegou em Bacabal quarta-feira, 12 de abril, já para participar da III Procissão do Fogaréu. A procissão saiu do Convento dos Frades Menores, localizado na Igreja de São Francisco das Chagas, na rua Magalhães de Almeida. Os penitentes, vestidos em indumentárias especiais, e representando soldados romanos, seguiram pelas principais ruas e bairros da cidade com a iluminação pública apagada, ao som de tambores e iluminados apenas com as luzes das tochas. Durante o percurso outras encenações aconteceram.

Na quinta-feira, 13, João Marcelo esteve com as lideranças políticas do Município de Bom Lugar, em um almoço de confraternização em homenagem à Páscoa e também para celebrar o encontro. Na oportunidade, a prefeita Luciene Costa (PV), seu esposo Rogério Costa, o ex-prefeito Sérgio Miranda e mais oito vereadores declararam apoio ao deputado e a ex-governadora Roseana Sarney.

Com o objetivo de proporcionar uma alimentação adequada ao maior número de pessoas, o parlamentar, acompanhado das lideranças políticas locais, doou peixes nos bairros Alto Bandeirante, Trizidela, Presídio e Areia, além de alguns povoados da zona rural, quinta-feira à noite e durante a sexta-feira.

(Da assessoria)


3 pensou em “João Marcelo celebra Páscoa em municípios do Maranhão

  1. O Brasil realmente é um caso perdido, esse camarada de boné na foto com esse “deputado”. Já foi capa dá veja como sendo um dos maiores estelionatário do país, já foi preso em quase todos os estados brasileiros, inclusive no Maranhão, por práticas de estelionato (hacker) e assaltos. Não pôde ser candidato, colocou a esposa, mas o prefeito de fato é ele, e está aí posando de empresário bem sucedido (sem nunca ter dado um prego numa barra de sabão). E tudo isso ao olhos da LEI, e com o apadrinhamento da classe política, é mole ou quer mais. Brasilzão da porteira baixa.

  2. Uma forma de promover a imagem e abocanhar mais um mandato. Por causa de sempre elegermos os mesmo políticos e quando ficam velhos, os filhos é que, talvez sempre seremos uma capitania hereditária.

Os comentários estão fechados.