Com “pegadinhas”, SMTT começa fiscalização por radares em São Luís

A partir desta sexta-feira (10), o novo sistema de fiscalização eletrônica implantado pela Prefeitura de São Luís estará funcionando em caráter definitivo. O monitoramento do sistema, feito pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT), garantirá maior segurança a motoristas e pedestres, além de organização e controle do trânsito nas vias da capital maranhense.

A fiscalização passa a valer após um mês de funcionamento experimental, tempo necessário à adaptação da população, mas antes mesmo da sua efetivação já é questionada na Justiça.

Uma ação popular protocolada pelos advogados Pedro Leonel Pinto de Carvalho, Elano Moura Silva do Nascimento e Roosevelti Figueira de Mello Júnior, com pedido liminar, requer que o Município seja proibido de aplicar multas por deficiência na sinalização referente aos novos equipamentos de fiscalização. Segundo ele, há várias “pegadinhas” criada para garantir a aplicação de multas, principalmente nos corredores de ônibus (saiba mais).

O titular da SMTT, Canindé Barros, no entanto, destaca a nova sinalização eletrônica como um avanço.

“Nosso objetivo é promover uma cultura de conscientização e educação sobre a importância do trânsito seguro para todos, estimulando o respeito à sinalização e o cumprimento das leis que regem o trânsito”, afirmou Canindé Barros, acrescentando, ainda, que a implantação da nova sinalização eletrônica é mais uma ação integrante do projeto de reestruturação e melhoria do sistema de trânsito e transporte da capital.

A partir de sexta-feira (10), os novos fotossensores vão fazer a observação de ultrapassagem da velocidade permitida e de avanço de sinal vermelho em dezenas de pontos dos principais corredores urbanos da cidade.

Corredores de ônibus

Também estarão sob fiscalização eletrônica o uso dos corredores exclusivos, pelos quais somente poderão trafegar ônibus, ambulâncias, táxis com passageiro e viaturas das polícias e da SMTT. A conversão pelos corredores exclusivos somente poderá ser feita por quem vai estacionar ou fazer a conversão à direita. Nesse caso, o trecho estará sinalizado com pontilhados.

O uso indevido dessas faixas exclusivas incorre em infração gravíssima. A fiscalização também se estende aos ônibus, pois os veículos que saírem da faixa exclusiva serão multados pela infração cometida. Os corredores exclusivos estão implantados nas avenidas Colares Moreira, Castelo Branco, ruas Cajazeiras e Rio Branco.

Também foi integrada ao sistema de monitoramento do trânsito da capital uma nova barreira eletrônica com fotossensor, na Avenida São Luís Rei França, nas proximidades da Faculdade Pitágoras. A velocidade permitida na área é de 40km/h.

Para complementar o monitoramento no trânsito, também estão sendo instaladas 32 câmeras de fiscalização para verificação de congestionamentos, colisões e outras ocorrências no trânsito da cidade. Inicialmente serão implantadas 12 câmeras e, nos próximos meses, mais 10 equipamentos farão a fiscalização 24 horas por esse sistema controlado por uma central de monitoramento já implantado na SMTT.


14 pensou em “Com “pegadinhas”, SMTT começa fiscalização por radares em São Luís

    • Tem que ser suspensa imediatamente essa fiscalização eletrônica por radares de São Luís. Quem não percebe que isso foi bolado de forma proposital com a única finalidade de arrecadar dinheiro. Uma espécie de caça-niqueis. A coletividade de São Luís precisa urgente que essa liminar pleiteada seja concedida. Também não acredito que essa decisão seja reformada no TJ, mesmo sabendo que Flávio Dino é um dos tutores de Edivaldo Júnior, e ele tem todo mundo da Justiça do Maranhão de pires na mão ajoelhada aos seus pés!

      Ainda há juízes em Berlim!?

  1. Não tem nada de pegadinha, transito é coisa seria! agora muitos não gostam mesmo porque não respeitam as leis do transito.

  2. Agora vai ficar show, show, show!!!! São Luís tem um clima ameno (as vezes neva), só tem 6 sinais de trânsito a cada 3 metros e ficar parado no engarrafamento não tem risco de ser assaltado além de todos esses fatores positivos vc vai ser constantemente monitorado para levarem mais ainda seu dinheiro.Viver aqui é bom demais!!!!

  3. Quero saber que “fiscalização” será essa se não há placas regulamentares e muito menos de advertência, como disciplina o Código de Trânsito.

    E que “experimento” foi esse? Instalaram fotossensores. Só isso! Onde? As placas não dizem. A que distância à nossa frente? Não sabemos. Qual velocidade em cada via? Também não!

    Essa é a Administração Pública!!!!

  4. Tem que dizer para que servem essas câmera, educar e ensinar os motoristas. Nao vi nenhum material educativo a respeito disso. Tecnologia mesmo é conscientizar o motorista ,não é ficar aplicando multas nos motoristas . Ta dificil pagar boletos , imagine multas.

    • É o que faltou pelo Município de São Luís: CUMPRIR A LEI. Instalar a sinalização, pra orientar os motoristas, educar, prevenir, advertir. Caso contrário, não pode multar.

  5. A SMTT sempre foi gerida por quem não entende de trânsito. Corredor de ônibus em São Luís(MA), com essas avenidas(!) com a largura que tem. É brincadeira. A Ação Popular é traz em seu bojo a falta de conhecimento de nossos gestores, por exemplo, o fluxo de carro foi tirado da Colares Moreira e jogado dentro Renascença I(no trecho da rua dos ipês/ juçara/andirobas, ocasionando enormes engarrafamentos e transtornos para os moradores.
    A minha maior indagação, onde é que o gestor da SMTT tirou essa idéia de corredor de ônibus em São LUís(MA), com vias estreitas, esburacadas, falta de sinalização, etc.

  6. Está de volta a indústria da multa. As eleições estão próximas e EdiH precisa ajudar seu tutor FD em seu infame projeto de reeleição. Simples assim. Só não vê quem é burro, ou comunista, neste último caso a gente até releva. Mas, tenho fé que em 2018 votaremos com sabedoria.

Os comentários estão fechados.