PCdoB vai ao CNJ contra juíza que declarou Flávio Dino inelegível

O PCdoB segue irresignado com a decisão da juíza Anelise Reginato, de Coroatá, que na semana passada declarou o governador Flávio Dino inelegível por oito anos numa ação que denuncia uso eleitoreiro do programa “Mais Asfalto” em 2016 a cidade (saiba mais aqui e aqui).

A decisão alcança, ainda, o ex-secretário Márcio Jerry (PCdoB), o prefeito e o vice de Coroatá, Luis Filho (PT) e Domingos Alberto (PSB), respectivamente. No caso dos gestores municipais, foi determinada, também, a cassação dos mandatos.

Na tarde de ontem (12), o partido do governador decidiu protocolar no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) uma reclamação contra a magistrada. A peça é assinada por um advogado de Brasília.

Os comunistas tentam convencer a opinião pública de que a decisão foi tomada por motivações políticas.

Desde que proferiu a sentença, Anelise Reginato vem sendo alvo de ataques de aliados e simpatizantes do governador.


17 thoughts on “PCdoB vai ao CNJ contra juíza que declarou Flávio Dino inelegível

  1. Há uma pergunta que não quer calar: Porquê somente em 2018 , ela achou que inseriram algo que estava em seu facebook desde 2012 ? A retirada da página foi muito sintomática.

    • Como assim? Qualquer um que entenda haver motivos tem o direito de representar contra um magistrado junto ao CNJ. Os comunas estão apenas exercendo esse direito, nada demais!! Eles tem o direito de espernear, pelo menos é melhor do que falar besteira em rede social. Agora outra coisa é o CNJ dar guarida às pretensões deles.

  2. “Os comunistas tentam convencer a opinião pública de que a decisão foi tomada por motivações políticas.” A sociedade já presenciou outros golpes, como o famoso caso Reis Pacheco, que prejudicou Epitácio Cafeteira e, em não tão longe assim Jackson Lago, que em relação a esses dois existe um ponto em comum: foram declarados inocentes.
    Caro blogueiro, você há de convir e concordar que é simplesmente muito estranho uma juíza, que trabalha na Comarca de Coroatá e que:
    1º) Aceitou uma tese(muito fraca e com fundamentos bastante insuficientes e sem nexo) de um reles “advogadozinho”, que vive a serviço de determinadas famílias;
    2º) Famílias estas que todos nós sabemos: Sarney, Lobão e Murad;
    3º) a Excelentíssima Senhora Doutora Juíza que aceitou tal decisão já demonstrou em redes sociais a sua proximidade e amizade com pelo menos 02 das três famílias citadas, no caso os Sarney e os Murad.
    Sendo assim, principalmente pelo 3º item mencionado a Senhora Doutora Juíza deveria ter-se utilizado de uma prerrogativa que ela possui, de ter se declarada, antes de mais anda de suspeita e impedida pela proximidade.
    Mas vida que segue. A cada dia, no Direito aprendemos algo.

  3. Pingback: NOTINHAS DA MANHÃ - Gilberto Léda

  4. veja bem se tira a juiza da cidade de coroata ai sim vomos perseber que e persequiçao por uma magistrada que ta fazendo ajustiça acontecer o que nao pode e um governo ficar desafiando a justiça e ficar po isso mesmo as coisas estao mudando nos de coroata somos sabedor que existiu na eleiçao de coroata compra de voto em 2016 e desde de 2004 que eles vem praticando isso fora o que a justiça nao sabe nao pode desafiar a justiça veja o ex presidente lula esta preso alguma coisa ele vez para esta lar

  5. Não é que “os comunistas tentam convencer a opinião pública de que a decisão foi tomada por motivações políticas”, é que se trata de algo que toda a sociedade está vendo e não só quem defende o governador.

  6. Essa representação no cnj feita pelo governo contra a juíza possui caráter intimidatório. É um aviso aos outros juízes que por ventura venham a julgar processos contra os interesses do governo, tanto é verdade que o tribunal de justiça não emitiu nenhuma nota a favor da juíza.

  7. Surreal.

    O PCdoB deve apelar da decisão que condenou o governador ao tribunal respectivo, e, não ao CNJ, pois uma coisa nada tem haver com a outra.
    Além do mais, o TJMA tem uma corregedoria que, dentre outras atribuições, compete a fiscalização das atividades dos magistrados do Estado do Maranhão.

    Representar a juíza Reginato no CNJ é querer criar fatos.

  8. Esse governador sorveteiro vai é passar vergonha perante o CNJ. A sentença da Juíza é irreparável e há provas robustas nos autos que comprovam a compra de votos e demais crimes eleitorais. Bando de comunas amadores. Dá mais pra ti não Dino. Agora é a Guerreira pra pôr a casa em ordem.

  9. Tem que entrar mesmo, pois essa juíza está a serviço da família de criminosos do SARNEY. O povo do Maranhão já conhece essa turma.

  10. Pingback: EXCLUSIVO! PCdoB quer tirar juíza de Coroatá; baixe reclamação ao CNJ - Gilberto Léda

  11. Todos sabemos que esse programa Mais Asfalto tem a finalidade eleitoreira, foi feito na reeleição desse prefeito de São Luís que pegou mais quatro anos pra não fazer nada. Flávio Dino sacou o dinheiro dos servidores públicos do Estado para reativar esse programa mais assalto. Essa juíza está de parabéns por ter coragem e denunciar esse comunista.

  12. Pingback: CNJ arquiva ação do PCdoB contra juíza que declarou Flávio Dino inelegível - Gilberto Léda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *