COLUNA DO SARNEY: O Vale-Transporte

 

No Brasil inteiro, sem exceção, onde se chega, o trânsito é caótico. Em São Luís nem se fala. Na cidade velha é impossível andar e na cidade nova também está tudo congestionado. Lembremos a diferença da velha São Luís de poucos veículos e bondes românticos, lugar de namoro, e nas calçadas pouca gente, todos conhecidos na cidade pequena.
Surpresa mesmo tiveram os moradores quando Nhozinho Santos trouxe o primeiro automóvel, um automobile da marca Speedwell, diferente das carruagens puxadas a cavalo que trafegavam pela cidade.
Era o ano de 1905. Nhozinho Santos era um pioneiro: também chegou com o futebol, quando veio da Inglaterra trazendo chuteiras e equipagem, todo o necessário a introduzir o novo esporte no Maranhão.
Seu nome no estádio é uma grande justiça, uma vez que foi o primeiro futebolista.
Voltemos aos dias atuais e ao trânsito engarrafado. As dificuldades acontecem, em grande parte, pelas falhas do transporte público, que incentivam o uso do automóvel privado, fazendo encher ruas e avenidas.
Quando fui presidente, o grande problema era o aspecto econômico do transporte público. Ele era um empecilho ao desenvolvimento. O trabalhador não tinha como guardar o seu minguado salário para, do primeiro ao último dia do mês, ter o dinheiro da passagem no bolso. Então o empregado faltava ao trabalho, e, já sem dinheiro, perdia ainda o salário dos dias em que faltava. Por outro lado, a loja ou a fábrica em que trabalhava diminuía o faturamento ou a produção.
Então, analisando o grave problema, resolvemos criar o Vale-Transporte, pago pelo empregador, um tíquete diário para sua passagem. Resolvemos a questão.
Você, que me lê, hoje, e usa o Vale-Transporte não sabe que esse grande benefício foi criado naquele tempo do meu governo. Minha preocupação com o trabalhador, com os humildes, se concretizou em muitas medidas. Esse e outros benefícios nasceram da minha visão. Meu slogan de governo era “Tudo pelo Social”. Já na convocação que fiz da Constituinte de 1988 pedi prioridade para esses direitos.
A Constituição brasileira de 1824 deu prioridade a proteger a propriedade; a de 1891, aos direitos civis. Era tempo, em 1988, dos direitos sociais.
Assim nasceu o Vale-Transporte: tenho orgulho de lembrar que ele foi criado no meu governo. Todo dia, quando você pagar sua passagem com o vale recebido com seu salário, pense nisso. Estou ao seu lado.


9 pensou em “COLUNA DO SARNEY: O Vale-Transporte

  1. Esse Sarney velhaco não têm mesmo jeito. De fato, o tal “vale transporte” pode até ter sido criado no período do seu governo, mas que esse projeto criado para o benefício do trabalhador tenha sido ideia sua, não condiz de forma alguma com a verdade dos fatos da época!!!!!!!!!
    Me compre um bode Seu Sarney!!!!!!!!!!!

  2. KAL tanto ódio de um.ser humano Primeiro vá em uma biblioteca e conheça a História do seu Estado nao vá se iludindo o que a imprensa comenta e diz a respeito do cidadão JOSÉ SARNEY

  3. Um VERME desse que nunca fez nada pelo Maranhao não qndo foi presidente de forma indireta pq no voto isso nunca seria presidente do meu Brasil… essa oligarquia DESGRAÇADA fica dizendo que fez algo pelo povo sendo que o nosso estado é o último em tudo na federação…. agora vem essa Rosengana falar que gosta do povo…. é mta cara de pau de uma infame dessa … é milionária sem nunca ter trabalhado 1 dia sequer na vida… só deve ter ganhado na mega ou então no baralho… XÔ SATANÁS !!

  4. CARLOS SOUSA SEU RETARDADO,, OLIGARQUIA QUAL OLIGARQUIA ACHO QUE TU VIVE NO MUNDO DA LUA SARNEY NÃO EXERCE MANDATO ROSEANA TAMBÉM NÃO O GOVERNADOR É O COMUNISTA PARA COM ESSA TUA DESCUPINHA DE OLIGARQUIA ISSO TA CHATO PARA COM ISSO

  5. Esse velho tá é caduco, mandou no maranhão 62 anos por que ele não criou as estruturas pra capital melhorar o trânsito, só pensou em dar o nome da família aos prédios, construir império, se apossar de ilhas e se perpetuar no poder.

Os comentários estão fechados.