Sem hemodiálise, idosa morre na porta do hospital de Pinheiro

Do Imirante

Uma idosa identificada como Ilda Ferreira Barbosa, de 65 anos, morreu na noite dessa quinta-feira (20), em frente ao Hospital Regional da Baixada Maranhense Dr. Jackson Lago, na cidade de Pinheiro, interior do Estado.

De acordo com informações de familiares da vítima, Ilda Ferreira Barbosa não foi atendida no centro de saúde, e ainda existe a reclamação de que houve omissão de socorro com a idosa. Ilda Ferreira Barbosa morreu dentro do ônibus de pacientes, que são transportados para fazer hemodiálise em São Luís.

Assim como llda Ferreira Barbosa, que morava no município de Pinheiro, outros pacientes que têm a necessidade de fazer hemodiálise precisam se deslocar até São Luís, pois na cidade de Pinheiro já deveria ter sido inaugurado um centro de hemodiálise, mas as obras estão atrasadas. Os doentes precisam viajar oito horas, três vezes por semana, para fazer o tratamento na capital do Estado.

O Governo do Maranhão atrasou a entrega de três centros de nefrologia prometidos para funcionar no Estado, com capacidade para atender até 120 pessoas de forma simultânea e que estariam sendo construídos nas cidades de São Luís, São José de Ribamar e Pinheiro.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) lamentou a morte da idosa Ilda Ferreira Barbosa e que o serviço de hemodiálise na cidade de Pinheiro será inaugurado semente em setembro.

Leia a nota na íntegra:

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) lamenta a morte da paciente que estava em tratamento em São Luís e informa que a mesma foi orientada a permanecer na capital por recomendação médica. A SES esclarece, ainda, que:

1. A equipe do Hospital Macrorregional de Pinheiro prestou toda a assistência à paciente. Inclusive, um médico da unidade entrou no microônibus para realizar o primeiro socorro, e, em seguida, a paciente foi submetida aos procedimentos clínicos exigidos neste caso, dentro do hospital;

2. O serviço de hemodiálise de Pinheiro será inaugurado ainda em setembro e funcionará dentro do Hospital Macrorregional;

3. Como parte da expansão do serviço de hemodiálise no interior do estado, deu-se início ao atendimento dos pacientes crônicos renais na cidade de Chapadinha esta semana e, em janeiro, o município de Balsas também contará com o serviço.


4 pensou em “Sem hemodiálise, idosa morre na porta do hospital de Pinheiro

  1. esse governador e um monstro e ainda quer ganhar para quer para morrer mais gente nao basta o delegado e medico mariano cade a justiça a policia federal para a purar o caso ou o flvio dino manda policia. e preciso nos todos do maranhao abri bem os nossos olhos o que e o perigo que o comunismo no pasado morreram mais de 100 milhoes de de cristaos pelos os comunistas vamos refleti bem

  2. infeliz mente o povo quis assim mais e ora de mudar a ora e agora quase 4 anos esses centro nao foram feitos so porque roseana e ricardo deixaram veja quanta falta de humanidade desse monstro

  3. Pingback: Enquanto paciente morre na porta de hospital, Carlos Lula lança livro - Gilberto Léda

  4. Imbecil a Rose engana engana passou foi quase vinte anos no governo porque ela não fez ? Essa hora tu meteu a boca no cu né. Lá tá sendo construído um belo centro de hemodiálise que tua candidata nunca teve coragem de fazer ia em PINHEIRO só pedir voto e não fez nada por aquele povo por isso que lá ela será humilhada nas urnas . Não tem nem coragem de ir lá agora na campanha foi lá fez uma reunião pra vinte pessoas o povo não é mais besta e taca na corja

Os comentários estão fechados.