Haddad ampliou percentual de votação no Maranhão

Se amargou uma dura derrota ao ver seu aliado Fernando Haddad (PT) perder a eleição para Jair Bolsonaro (PSL), o governador Flávio Dino (PCdoB) tem um “prêmio de consolação”.

Seu esforço no 2º turno rendeu resultados.

Pelo menos no Maranhão o percentual de votos de Haddad subiu em relação ao 1º turno: foram 61,26% dos votos válidos no dia 7 de outubro.

Ontem, abertas 98.03% das urnas, o petista já tinha 73,04% dos votos.


13 pensou em “Haddad ampliou percentual de votação no Maranhão

  1. sinceramente e muita falta de conscentizaçao dos maranhses o maranhao falta tudo os hospitais nem se fala o de coroata ja se fala em fechamento os pacientes muitas vezes tem que levar material porque nao tem e nao e mentira acorda maranhao dese sono profundo para nao dizer tire as vendas

  2. Caro jornalista, em que serviu essa ampliação se o candidato Bolsonaro ganhou com uma larga diferença sobre o outro candidato. Parece justificativa de petista.

  3. O NORDESTE—-ATRASADO—CURRAL ELEITORAL DO PT—LULA–LADRÃO–HADDAD—— para o nordeste o LULA É UM SANTO—-SANTO LULA PT LADRÃO——– GRAÇAS A DEUS 55 MILHÕES DE BRASILEIROS, HONESTOS, FICHAS LIMPAS, PATRIOTAS, CRISTÃOS defendemos nosso BRASIL VERDE E AMARELO——-glória a DEUS—-louvado seja DEUS —— DAQUI A 100 ANOS O NORDESTE SERÁ ESCLARECIDO E NÃO SERÁ MAIS—–CURRAL ELEITORAL DE LADRÕES DO PT.

  4. O Maranhão é o único estado do Nordeste que nunca recebeu uma obra significativa dos governos do PT durante treze anos. Além da promessa de uma refinaria que não saiu do papel, mais nada. O estado possui as piores rodovias federais do Brasil e até a duplicação de 20 quilômetros no Campo de Perizes somente foi feita depois que o PT saiu do poder. Por que então a maioria da população do nosso estado ainda continua a oferecer uma votação tão grande ao PT? Nesse caso, bem que o governo do estado poderia trocar o nome do Maranhão para Lulópolis e a denominação da capital para São Luís Inácio. Fica a sugestão.

  5. Infelizmente temos um estado onde as pessoas não sabem votar, por falta de conhecimento ou por voto de cabresto. Até quando, meu Maranhão?

  6. Isso pode ter uma consequência, Leda. A História dá conta de que o Maranhão foi o penúltimo Estado a aderir à independência do Brasil, ocorrida em 1822. Por aqui o reconhecimento só veio em 28 de julho do ano seguinte. E com um detalhe: não foi um ato pacífico! Foi preciso São Luís ser bloqueada por mar e ameaçada de bombardeio. Depois de toda essa dificuldade pra aceitar o que já era realidade no restante do Brasil, a República recém-criada durante um bom tempo tratou o Maranhão com abandono e descaso, que ficou fadado ao empobrecimento. Dino, na sua loucura comunista, pode estar nos empurrando pra outra onda de ostracismo.

  7. A leitura e outra: Haddad não cresceu no MA. Ele herdou os votos de Ciro, Marina, Boulos, etc. Que são da esquerda e não votariam mesmo em Bolsonaro. Entretanto, este último aumentou de 24 para 26 sem herdar voto nenhum. Talvez de Alkmin.

  8. caro gilberto
    até quando seremos chacota de sulistas esses números que deram vitoria a esse famigerado PT aqui no maranhão chega a ser vergonhoso parece que o estado queria ganhar do outro primo pobre o Piaui mais pra sorte perdemos oh povinho burro

Os comentários estão fechados.