Com estado mal das pernas, Dino já admite cortes

O governador Flávio Dino (PCdoB) ainda não fala nada publicamente, mas já admite aos seus mais próximos auxiliares que deve promover cortes na máquina pública em 2019.

O Blog do Gilberto Léda apurou que, para colocar a gestão nos eixos, o comunista determinou cortes de até 30% nos gastos com pessoal e de custeio das secretarias.

A justificativa oficial já está pronta: crise financeira nacional, como forma de culpar os governos de Michel Temer e Jair Bolsonaro, de quem Dino é feroz opositor.

A verdade, no entanto, é outra: a má gestão comunista deixou as finanças do Maranhão em estado crítico.

E, por isso, agora precisa-se de medidas extremas…


4 pensou em “Com estado mal das pernas, Dino já admite cortes

  1. Ou faz ou quebra, orçamento saúde e educação, com déficit governo não conseguirar chegar até dezembro em dias com funcionários e fornecedores, municípios já sentem as percas da retenção do ICMS…

  2. Falam em uma drástica reforma administrativa: fazer fusões de secretarias, implementar cortes nos gastos com pessoal e de custeio, mas se desfazer dos aluguéis camaradas reformando inúmeros prédios públicos que estão sem uso e que poderiam servir para a mesma finalidade dos famigerados aluguéis, ele não faz ??? Algo deve estar muito errado ou os proprietários desse imóveis devem pessoas muito especiais!

  3. Pingback: Discurso de campanha desmonta tese de terra arrasada de Flávio Dino - Gilberto Léda

Os comentários estão fechados.