Previdência do MA registra déficit de R$ 582 milhões em 2018

De O Estado

Enquanto o governador Flávio Dino (PCdoB) lança-se nacionalmente como pré-candidato a presidente da República, com um discurso contrários a diversos pontos da Reforma da Previdência, no Maranhão, o Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria (Fepa) acumula déficits cada vez maiores sob a gestão comunista.

Dados do Relatório Resumido de Execução Orçamentária do 6º bimestre de 2018 – que engloba números de janeiro a dezembro do ano passado – apontam que o déficit da Previdência maranhense subiu mais uma vez.

No documento, publicado no final de janeiro deste ano, foi registrado um rombo de R$ 582,9 milhões só em 2018.

O valor corresponde à diferença entre o que foi efetivamente arrecadado pela Previdência estadual (R$ 1.141.315.343,78) e as despesas empenhadas até o último mês do ano passado (R$ 1.724.234.974,82).

Os dados de 2018 denotam um salto da ordem de 12% no total da dívida do Fepa num período de apenas 12 meses. Em 2017, o déficit apurado havia sido de R$ 520,7 milhões.


5 pensou em “Previdência do MA registra déficit de R$ 582 milhões em 2018

  1. Esse governo comunista está acabando com s finanças estaduais e colocando cada vez mais em risco a segurança dos servidores já aposentados e os em via de aposentadoria.
    E se diz o salvador do Estado.
    O que se vê é apenas locupletação no alto escalão, considerando os diversos remanejamentos orçamentários e a utilização indevida de recursos dos quais o Executivo jamais poderia lançar mão. (Vide EMAP e FEPA).
    O maior absurdo é que para cobrir rombo causado no Fundo de Previdência, o Executivo não devolverá os recursos subtraídos.
    Ele quer que o próprio Fundo cubra os desvios mediante alienação de patrimônio imobiliário próprio e que, por conseguinte, pertence aos servidores e não ao Estado.

  2. O Dep. Adriano avisou e muitos diziam que ele era louco, que fazia oposição de forma irresponsável, mas agora o rombo está aí para todos verem! Continuem nessa cegueira e o Maranhão irá de mal à pior!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *