MA acumula rombo de R$ 2 bilhões na Previdência sob o comunismo

A Previdência do Maranhão acumula déficit de R$ 2 bilhões nos últimos quatro anos, equivalentes ao primeiro mandato do governador Flávio Dino (PCdoB).

Só em 2018, de acordo com dados da Secretaria de Estado do Planejamento e Orçamento (Seplan) disponibilizados no Relatório Resumido de Execução Orçamentária do 6º bimestre de 2018 foi registrado um rombo de R$ 582,9 milhões.

O valor corresponde à diferença entre o que foi efetivamente arrecadado pela Previdência estadual (R$ 1.141.315.343,78) e as despesas empenhadas até o último mês do ano passado (R$ 1.724.234.974,82).

Nos demais anos do primeiro mandato do comunista, no entanto, os números também foram parecidos, e sempre negativos.

A série deficitária da Previdência estadual começou em 2015, após fechar com superávit de mais de R$ 92 milhões em 2014.

No primeiro ano da administração Flávio Dino, o rombo foi de R$ 543,1 milhões, seguido por novo déficit, em 2016, de R$ 553,2 milhões. Em 2017, novo rombo: de R$ 520,7 milhões.


4 pensou em “MA acumula rombo de R$ 2 bilhões na Previdência sob o comunismo

  1. Faz uma matéria sobre a demora no pagamento das diárias de pacientes que fazem o tratamento fora do domicilio. Tem gente esperando por diárias de dezembro sem receber nenhum centavo, é o chamado TFD cujo setor responsável fica no PAN DIAMANTE.

  2. Faz uma matéria explicando a população que flavio dino foi obrigado pela justiça a convocar 150 candidatos do concurso da pm caso contrário iria para um processo de intervenção federal

Os comentários estão fechados.