Alvo do Gaeco no Paço tem mais de R$ 22 mi em contratos no governo Dino

Alvo do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), em operação desencadeada na manhã de ontem (7) em Paço do Lumiar, a
Araújo & Matos Serviços e Comércio Ltda – ME (agora Matos Serviços e Comércio Eireli), mais conhecida como Liberty Serviços e Comércio, tem mais de R$ 22 milhões em contratos assinados com o Governo do Maranhão.

As contratações começaram em 2016, já na gestão Flávio Dino (PCdoB).

Segundo dados do Diário Oficial do Estado do Maranhão, levantados pelo Blog do Gilberto Léda, a empresa presta (ou prestou) serviços em pelo menos 14 secretarias de Estado (veja lista abaixo).

A consulta identificou um aditivo a contrato com a Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF), mas sem o valor do contrato original. Ou seja: o total é ainda maior.

Irregularidades

Segundo o Gaeco, o município de Paço do Lumiar cometeu irregularidades na contratação de serviços de limpeza e higienização diária, asseio e conservação de áreas internas e externas nas instalações físicas e mobiliárias, roçagem, com fornecimento de mão de obra, materiais e equipamentos. A contratação da empresa Araújo & Matos Serviços e Comércio LTDA – ME (Liberty Serviços e Comércio) foi feita através de adesão à Ata de Registro de Preços.

As investigações apontaram que a empresa anteriormente contratada para prestar serviços gerais à Prefeitura de Paço do Lumiar foi o Instituto Bem Brasil, ao custo de R$ 5,4 milhões. Mas o contrato foi rescindido e, mesmo assim, vários contratados continuaram trabalhando.

Além disso, segue o MPMA, constatou-se que parte dos salários pagos pelo Município estavam abaixo do valor discriminado. Outros contratados também não receberam o pagamento.

De acordo com a investigação, os terceirizados não possuíam vínculo real com o Instituto Bem Brasil, nem com a Liberty Serviços e Comércio. Eles estavam, de fato, ligados ao controle da então secretária municipal de Administração e Finanças, Neusilene Núbia Feitosa Dutra (atualmente secretária municipal de Planejamento).

Veja a lista de contratos e valores já apurados,

Iema – R$ 6,1 milhões
Procon/2017 – R$ 2,5 milhões
Procon/2016 – R$ 58 mil
Inmeq – R$ 74 mil
Inmeq – R$ 58 mil
Caema – R$ 916 mil
Uema – R$ 3,3 milhões
SAF – ?
CCL/2016 – R$ 87 mil
CCL2017 – R$ 111 mil
Sectur/2016 – R$ 2,3 milhões
Sectur/2017 – R$ 2 milhões
Sectur/2018 – R$ 1 milhão
Sedihpop/2017 – R$ 259 mil
Sedihpop/2016 – R$ 174
Seduc – R$ 524 mil
Fapema – R$ 67 mil
Segov – R$ 630 mil
Semu – R$ 222 mil
Viva – R$ 1,9 milhão


7 pensou em “Alvo do Gaeco no Paço tem mais de R$ 22 mi em contratos no governo Dino

  1. Esse da SAF possivelmente um deputado da agricultura pode ter comido sozinho kkkkkkkk o homem é bom de negociata

  2. Esse empresa suspeita de desvios de dinheiro Paço do Lumiar era queridinha de Dutra e Núbia e parece também que tinha esquemas em todas as Secretarias do Estado. Ao que tudo indica, estamos diante de uma Mega COOPMAR que operou em Ribamar, Paco do Lumiar, Viana e mais 10 municípios!

    Quem serão os verdadeiros donos dessa empresa? É só o Gaeco e MP seguir o caminho do dinheiro que vão descobrir tudo e pedir pra prender os laranjas que eles vão entregar todo mundo. Dessa vez Dino, Jerry, Weverton, Rodrigo Lago e Cia Ltda vão entrar em pavorosa. Vamos aguardar os desdobramentos dessa operação.

Os comentários estão fechados.