Flávio Dino cobra de Bolsonaro dívida de R$ 15 bilhões da União com o MA

O governador Flávio Dino (PCdoB), cobrou hoje (8) do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), dívida de pelo menos R$ 15 bilhões da União com o Maranhão.

O valor refere-se a créditos estaduais oriundos da Lei Kandir e de dívida judicial, segundo o governo maranhense.

“Houve uma abordagem acerca da preocupação com a agenda federativa. É importante entender que a União deve dinheiro aos Estados, portanto não é uma agenda em que os Estados estão pedindo dinheiro novo, e sim o que a União efetivamente deve”, afirmou Flávio Dino, durante café da manhã com Bolsonaro, articulado pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Pacto

Em contrapartida, o presidente da República propôs um pacto pela aprovação da reforma da Previdência. “Temos que facilitar a vida de quem quer produzir e de quem tem coragem ainda de investir no Brasil, que é um esporte de altíssimo risco dada a situação em que nos encontramos”, disse.

No encontro, Jair Bolsonaro disse aos governadores e parlamentares, também, que o governo está aberto ao diálogo e que as ideologias devem ser deixadas de lado neste momento.

“O governo está aberto aos senhores para o diálogo. Temos problemas que são comuns, outros não. Mas temos que ceder num dado momento para ganhar lá na frente. Se todo mundo agir com esse espírito, o Brasil sai da situação em que se encontra”, ponderou.

Dino regaiu

Embora reconheça a importância da reforma da Previdência e que foi aberto um canal de diálogo entre estados e o Executivo Federal, Flávio Dino criticou o que considerou “chantagem”

“Não aceitamos uma abordagem de chantagem, uma abordagem que se transforme isso em um toma lá dá cá, porque são temas diferentes. A reforma da Previdência é um tema de longo prazo que interessa ao governo federal, claro, a estados e municípios. Nós não aceitamos a ideia de como a coisa está condicionada a outra”, afirmou Dino aos jornalistas.

Atrasado

Um fato curioso acabou sendo registrado no início da reunião. O governador do Maranhão só chegou para o café da manhã quando o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, já discursava, abrindo os trabalhos.

Ficou meio perdido sem saber onde sentar, e ainda foi “dedurado” pelo democrata.


5 pensou em “Flávio Dino cobra de Bolsonaro dívida de R$ 15 bilhões da União com o MA

  1. Fica evidente o quanto este governador NÃO tem nenhum compromisso com a população….
    Esta porca gorda quer continuar com um estado a beira de um colapso… Realmente é um inconsequente… VERGONHA …

  2. Esse comunista envergonha os maranhenses. Estou torcendo para que seu mandato chegue ao fim. Não aguento mais ver esse cara representando nosso estado.

  3. Quer dizer que ele está inventando essa. Ah, ele é um bom cobrador mas um péssimo pagador. Deve centenas de milhões a fornecedores e prestadores de serviço do Estado e vai agora sair com essa pra justificar a sua irresponsável inadimplência e a quebradeira do Estado! Essa não vai colar.

Os comentários estão fechados.