AGED: Adriano cobra nomeação de aprovados em concurso

Em 2018, a Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou o valor de R$ 6 milhões para a convocação dos aprovados no concurso da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED). Até hoje, eles não foram convocados pelo Governo do Maranhão.

Em solidariedade aos concursados, o deputado estadual Adriano Sarney (PV), líder da oposição, cobrou a nomeação dos aprovados. O parlamentar afirmou que os recursos foram usados indevidamente contratando terceirizados do Instituto de Agronegócios do Maranhão (Inagro) para ocupação dos cargos.

De acordo com o deputado, é necessário saber por quais razões os concursados não foram chamados. “Encaminharemos a esta casa um requerimento solicitando informações do Governo do Maranhão sobre o que foi feito com os R$ 6 milhões aprovados para convocação dos concursados da AGED”, afirmou Adriano.

Conforme o Sindicato dos Servidores da Fiscalização Agropecuária do Maranhão (Sinfa), existem aproximadamente 409 cargos vagos no órgão e 300 profissionais contratados exercendo atividades que seriam designadas exclusivamente pelos 100 concursado que aguardam convocação.

“É um verdadeiro absurdo com aqueles que estudaram e passaram no concurso público. O Governo do Maranhão deve convocar os aprovados e valorizar esses pais de famílias que se esforçaram para conseguir os cargos”, disse o deputado.

O Maranhão teve, no governo Roseana Sarney, certificação nacional como Zona Livre da Febre Aftosa com Vacinação. “Não podemos regredir na defesa agropecuária! Precisamos manter profissionais capacitados no enfrentamento a doenças que podem afetar o rebanho maranhense”, destacou Adriano.


1 pensou em “AGED: Adriano cobra nomeação de aprovados em concurso

  1. Rapaz Gilberto se a AGED que fez concurso ta nesta situação o que dizer da AGERP que nunca realizou sequer um concurso e desde sua criação seu quadro é composto por técnico do INAGRO. Para piorar no inicio da Gestão da Garota Midia Loroana Santana, mais de 200 técnicos foram demitidos, porem abriu-se vagas para uma parcela de pessoas […][…] das ONG’s. As situação dos escritórios nos municípios é caótica e essa mulher só vive […]. Alô Flávio Dino abre o teu olho, ou a AGERP vai acabar como a EMATER que Roseana acabou fechando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *