Dino diz que esquerda vencerá Bolsonaro em 2022: ‘tenho certeza’

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), declarou, em entrevista ao ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) divulgada nesta semana, que a esquerda conseguirá vencer as eleições de 2022.

Segundo ele, a partir de vitórias em importantes prefeituras no pleito de 2020, o campo progressista pode retomar o poder no país.

“Temos a eleição de 2020, e acredito que vamos vencer. Teremos um resultado bastante bom em 2020, teremos muitas vitórias de prefeituras, vamos trabalhar para isso. E vamos vencer a eleição presidencial em 2022, tenho certeza disso”, afirmou.

O comunista também reforçou a importância da formação de uma frente ampla de esquerda, confirmando o que fora divulgado no início da semana pela jornalista Mônica Bergamo. “Temos esta tarefa, da unidade, e creio que temos avançado nesse sentido. Há um clima de muita cortesia entre várias lideranças, e isso é uma pré-condição – a conversa, o diálogo”, completou.


8 pensou em “Dino diz que esquerda vencerá Bolsonaro em 2022: ‘tenho certeza’

  1. Essa […] comandada por DINÓQUIO sorvetao, o pior do Brasil, que só sabe nigrinhar, jogar piada etc., não tem como vencer BOLSONARO é seus sucessores, como o witzel, do Rio de Janeiro, o melhor governador do Brasil. Além de culto, inteligente e competente , é homem mil vezes diante de dinóquio.

  2. É interessante como se vendem na campanha como adversários, mas são todos aliados de um mesmo projeto socialista/comunista. Partidos como PT, PSOL, PCdoB, PDT e outros vermelhos.
    São todos aliados e lançam candidaturas próprias só para enganar o eleitor, pois quando um ganha estão todos no governo.

  3. O governador ao lado dessas 02 “peças”: Guilherme Boulos e Fernando Haddad. E pensa que ao lado desses 02, juntamente com o bandido do Lula, Manuela D`Ávila e outros irão mudar o país. Mas o país já está em processo de mudança, ao ter dizimado do poder o PT e seus asseclas.
    Flávio Dino está muito equivocado ao achar que o povo brasileiro quer que voltemos ao atraso e a tempos difíceis, quando tínhamos o PT no poder.
    Ou seja, ele quer passar por cima da vontade de mais de 55 milhões de eleitores? Que ele e os demais “cumpanheiros” respeitem a democracia, a vontade de povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *