Obcecado por Bolsonaro, Dino larga o MA e vê racha na base por 2020

Flávio Dino em recente agenda com Fernando Haddad em São Paulo

O recente episódio envolvendo o senador Weverton Rocha (PDT) e o deputado estadual Yglésio Moyses (PDT) – em virtude das pretensões eleitorais deste último em São Luís (saiba mais) -, os embates entre Duarte Júnior (PCdoB) e Neto Evangelista (DEM) e, ainda, a profusão da pré-candidaturas a prefeito da capital ligadas ao Palácio dos Leões são um sinal claro de como anda a base governistas no Maranhão.

Sem a presença do seu líder, o governador Flávio Dino (PCdB), os liderados vão trilhando seu próprio caminho, atropelando-se a si mesmos e derrubando pontes que antes pareciam tão sólidas.

O fato é que o governador abandonou o Maranhão desde que conseguiu reeleger-se no ano passado.

Vislumbrando uma candidatura a presidente da República em 2022, ele tem se dedicado mais a articular-se nacionalmente do que organizar seus aliados para tentar uma vitória em São Luís.

Obcecado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), na verdade, Dino preocupa-se mais em articular candidaturas da esquerda em cidades como São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

E essa postura até tem razão de ser: para o projeto presidencial do governador do Maranhão, São Luís representa pouca coisa no universo eleitoral do Brasil.

Além disso, mesmo que perca uma eleição na capital maranhense em 2020, em caso de candidatura presidencial o comunista deve ter grande votação na cidade.

O mesmo não se pode dizer de capitais importantes do sul e sudeste, onde a esquerda definitivamente já não tem a mesma força de outrora.

Portanto, é de se esperar que, cada vez mais, Flávio Dino esteja envolvido em debates nacionais e em capitais fora da Região Nordeste.

Enquanto isso, órfãos do seu líder, os comunistas (e afins) ludovicenses vão se acotovelando por espaços até, pelo menos, meados do ano que vem.


7 pensou em “Obcecado por Bolsonaro, Dino larga o MA e vê racha na base por 2020

  1. gilberto tamos sabendo aqui no goias que flavio dino cortou os alimentos dos acompanhante que vem do interior verifiquem e joguem na midia porque se estiver acontecendo e mais uma das maldades do desgoverno

  2. Significa que o comunista-mor está deixando toda essa galera do consórcio político que sonha com a “burra” da prefeitura de São Luís a ver navios.

    A vitória avassaladora do Braide já é inconteste, é fato. Ele e principalmente o seu pai podem até nos decepcionar! Está parecendo com o Flávio Dino em 2014, quando ninguém conhecia ainda a sua incompetência administrativa, os equívocos de sua futura gestão e o seu bizarro projeto comunista para o Maranhão.

  3. Nosso excelentíssimo governador tava tendo visões visionária sobre sua candidatura a presidente em 2022 logo pensou se bolsonaro se elegeu pq eu não posso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *