Andreia Rezende emociona AL pelo Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

“Que o olhar para a pessoa com deficiência seja mais humano, mais generoso”.  Esta pequena frase faz parte do discurso emocionante proferido pela deputada estadual Andreia Martins Rezende (DEM), na manhã desta quinta-feira, 19, no Plenário Deputado Nagib Haickel.

Em alusão ao próximo da 21 de setembro – Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, a parlamentar usou o tempo do pequeno expediente para relatar um pouco da sua vida e as dificuldades enfrentadas 1 ano após o acidente que sofreu durante sua campanha eleitoral, em 2018 (relembre).

“Quero confessar a todos vocês, que antes de vivenciar na pele toda essa situação, eu pouco sabia sobre o universo das pessoas com deficiência e acredito que poucas pessoas saibam. Acredita-se que a luta da pessoa com deficiência é somente pelo direito de ir e vir, e isso passa por construção de rampas, calçadas bem conservadas e ruas mais acessíveis. Mas muito mais do que isso, a nossa luta é pelo direito de estarmos integrados à sociedade de forma abrangente e efetiva”, destacou.

Em meio a uma fala emocionada, a deputada discorreu ainda sobre as conquistas alcançadas ao longo dos anos, destacando a Lei de Inclusão, da Senadora Mara Gabrilli (PSDB)- a qual teve a satisfação em dialogar sobre a causa –  e da forma que pretende carregar a bandeira aqui no Maranhão, com projetos e leis que modifiquem a realidade de quem precisa e o olhar da sociedade. Encerrou, deixando um recardo forte para o Dia Nacional da Luta das Pessoas com Deficiência: “Uma vida plena e cheia de realizações sempre é possível quando reduzimos as barreiras, sejam elas físicas ou mentais.

O discurso fez com que a grande maioria dos parlamentares que estavam durante a sessão, cumprimentassem e elogiassem a força e a garra da deputada. O presidente do Legislativo Estadual, deputado Othelino Neto (PCdoB), também expressou sua admiração e honra em ser amigo e dividir o trabalho do parlamento com uma mulher de tamanha força e resiliência. 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *