Flávio Dino defende Lulinha

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), foi às redes sociais, nesta terça-feira (10), para defender o empresário Fábio Luis Lula da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente Lula (PT).

Ele foi alvo de uma operação da PF, que investiga seus negócios com a Oi. Os federais chegaram a pedir sua prisão, mas o Ministério Público Federal foi contra.

Para o comunista maranhense, criou-se uma “competência eterna” de Curitiba para “julgar o presidente Lula e família”.

Segundo o Estadão, no caso investigado, a força-tarefa da Lava Jato afirma ter encontrado “evidências” de que parte do dinheiro usado pelos empresários Fernando Bittar e Jonas Suassuna para a compra das áreas que compõem o sítio de Atibaia, no interior de São Paulo – pivô da mais pesada condenação imposta ao ex-presidente Lula, 17 anos e um mês de prisão -, pode ter como origem supostos recursos repassados pela Oi/Telemar a empresas do grupo Gamecorp/Gol, que têm como um de seus controladores o filho mais velho do petista.

A investigação faz parte da etapa 69 da Lava Jato, desencadeada na manhã de hoje, sob o nome de “Mapa da Mina”, a mando da juíza Gabriela Hardt, da 13.ª Vara Federal de Curitiba. Em despacho de 38 páginas, a magistrada acolheu manifestação do Ministério Público Federal e determinou buscas em 47 endereços de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e do Distrito Federal.


8 pensou em “Flávio Dino defende Lulinha

  1. Ele tá encantado com a promessa do condenado. Quer ser candidato pelo pt.
    Até o Ciro Gomes já entendeu, logo a ficha dele vai cair e entenderá que é um pateta .

    • Só é replicado no twitter pela sua claque, aliciada supostamente mediante cargos comissionados, nada mais. Não vê que basta retirar o nome Lava Jato das investigações que os supostos crimes do filho de Lula, o Lulinha, permanecem. Além do mais, como diz um amigo internauta: “vai entender a cabeça desse (ex) juiz: o presidente da República (Lula) assina um Decreto que beneficia uma empresa que por sua vez beneficia o filho Lulinha, mas não há nenhuma ligação entre eles e nem a Lava Jato ou tampouco a juíza Gabriela Hardt deveriam estar atuando!!?? Acho que hoje a Justiça brasileira está melhor servida de magistrados.”

      O que ele queria? Que as investigações da Operação Mapa da Mina, nova fase da Lava Jato, fossem realizadas pela Polícia Civil do MA, as denúncias formuladas pelo MPE, as decisões pelo TJ e de contrapeso se tiver algum crime eleitoral pra tudo ser julgado pelo TRE/MA? Seria isso? Tá certo!!

  2. O interessante da publicação é que não criticou o conteúdo. Reconhece que o crime existe. Foi uma defesa/crítica processual.
    Na advocacia quando você reconhece o crime do cliente, parte para uma defesa processual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *