Tinha que ter uma maldade…

Ficaram todos surpresos…

Final de ano, projeto de lei com várias mudanças de alíquotas de imposto e nenhuma pegadinha: apenas redução de ICMS do gás de cozinha, isenção de IPVA a taxistas e mototaxistas e autorização para privatização da Gasmar.

Esse não era o Flávio Dino que o maranhense conhecia.

E não era mesmo…

Ontem (16) descobriu-se que no meio do tal projeto havia uma “jabuti”.

É claro que o comunista não enviaria uma proposta assim para a Assembleia sem nela incluir uma maldade. Tolos fomos os que acreditamos nisso.

Taxa de 3% para a tonelada da soja, do milho, do milheto e do sorgo “produzidos e transportados no Estado do Maranhão” (reveja).

Curiosamente, a nova contribuição sobre os produtos agrícolas vem depois de o próprio governo comemorar que o PIB do Maranhão cresceu porque a carga de impostos sobre o setor havia diminuído (saiba mais).

Quanta maldade!


1 pensou em “Tinha que ter uma maldade…

Os comentários estão fechados.