Portal do Saber é alvo de ação por aumento abusivo de material de inglês

Um das escolas listas por pais de alunos dentre as que começaram a praticar preços considerados abusivos para o material de inglês em 2020, a Portal do Saber já é alvo de ação judicial, protocolada Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo (Ibedec/Ma).

O caso será julgado pelo juiz Douglas de Melo Martins, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís. Ela já notificou a instituição de ensino e marcou audiência de conciliação para o dia 11 de fevereiro.

No processo, o Ibedec aponta aumento “desarrazoado” do valor do material de inglês entre um ano e outro.

“De acordo com informações prestadas, na lista de materiais de 2019, era utilizado o livro “Kit The Kids Club Pre-Kids 40. Editora: The Kids Club by Fun Languages & Macmillan”, no valor de R$ 261,00 (duzentos e sessenta e um reais). Entretanto, já na lista de materiais do ano de 2020, solicitou-se o livro “Language Academy – Pack Program Bilingue Language-Academy. Fun Kids 1”, no valor de R$ 574,00 (quinhentos e setenta e quatro reais). Ou seja, com a substituição do livro utilizado em 2019 pelo atualmente solicitado, houve um aumento desarrazoado de R$ 313,00 (trezentos e treze reais). Ademais, levando em consideração que este é apenas um dos vários itens que compõem a lista de materiais da Educação Infantil – Maternal 3, o aumento no valor do livro mostra-se manifestamente excessivo para os pais e/ou responsáveis dos discentes, configurando prática abusiva”, alega o instituto (baixe aqui a íntegra da ação).

Segundo mostrou o Blog do Gilberto Léda no domingo (reveja), um grupo de pais de alunos de escolas particulares de São Luís articula-se para formalizar denúncia a órgãos de defesa do consumidor contra prática idêntica em escolas como Upaon Açu, Educalis, Crescimento e Bom Pastor.

Outro lado

O blog segue aberto a quaisquer manifestações, tanto das escolas denunciadas, quanto de pais de alunos que queiram se posicionar sobre o caso.


9 pensou em “Portal do Saber é alvo de ação por aumento abusivo de material de inglês

  1. Pelas pesquisas que venho fazendo, o portal ainda está com a lista abaixo dos valores comparado com outras, só o inglês por exemplo – Portal 6 ano é $688,00, no Bom pastor $832, Upaon $966, Educallis 1.200, Batista $1,500, esses são os valores só do inglês, foi um aumento assustador, já não basta o aumento das mensalidades, esse aumento na lista de material é abusivo. Um país que teve a inflação de 4,31 😭

  2. Nós pais de alunos de escolas particulares precisamos do apoio das instituições competentes PROCON, Ministério público, OAB pra que não fiquemos reféns dos abusos das escolas.

  3. Fora um milhao de taxa que se paga durante o mês nas escolas, tudo se paga, no Portal pra usar um espaço de 30m² e um tempo de 20 minutos pra um parabens a uma criança se paga quase 150 reais, Aí agora essa novidade das escolas nas materia de ingles…. deveriam chamar essas empresas que ofereceram esses serviços e convenceram as escolas a aceitarem com papo de bilingue…. inclusive existe critérios pra uma escola ser considerada bilingue nos qual nenhum desses colegios tem… MP te que largar o cacete neles pra poderem pensar duas vezes em meter mão no bolso dos pais dos alunos que ja pagam com sacrifício uma escola.

  4. Caros amigos, teremos uma reunião pela manhã no MP e às 16h de amanhã no PROCON. Quem puder mandar a imagem da relação das listas de apostilas e do curso de inglês ajudará e muito na denúncia.
    Whatsapp (98)98818-9338 – Marcello

  5. Pingback: Pais vão ao Procon contra preço de material de inglês em escolas de SLZ - Gilberto Léda

  6. Pior o Literato que usa um kit ari de Sá que só eles vendem, nem como pesquisar tem. Paga -se o valor que eles acharem por bem já que não tem concorrência

  7. Pingback: Procon suspende cobrança por suposto ensino bilíngue em SLZ - Gilberto Léda

  8. Pingback: Procon suspende cobrança por suposto ensino bilíngue em SLZ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *