Cobranças de novo

A bancada do Maranhão em Brasília volta a se reunir hoje com a superintendência do Departamento Nacional de Transporte e Infraestrutura (Dnit) para tratar sobre a situação das BRs que cortam o Maranhão. O foco, claro, será a BR-135, que desde 2012 passa por um processo de reforma que, segundo o Ministério de Infraestrutura, já levou mais de R$ 500 milhões dos cofres públicos e permanece com problemas na via.

O coordenador da bancada, deputado Juscelino Filho (DEM), foi quem marcou o encontro com o superintendente do Dnit, Glauco Henrique Ferreira da Silva.

Os deputados e senadores pretendem cobrar do órgão a conclusão do projeto, incluindo o início de serviços já com recursos destinados por meio de verba da bancada maranhense – que ocorre desde 2013 e os avanços são ínfimos.

A estimativa é de que somente para a BR-135 a bancada maranhense já destinou mais de R$ 200 milhões, sendo que só o primeiro trecho conseguiu ser duplicado e já apresenta problemas.

A esperança de que os dados e posteriores compromissos assumidos sejam colocados em prática, já que o atual gestor é um técnico do órgão escolhido por meio de um seletivo. Então, em tese, Glauco Henrique teria quase nenhuma amarra política que pudesse tirar o foco do departamento das obras que as BRs no estado precisam.

Paralisada – A obra no segundo trecho da BR-135, que vai de São Mateus a Miranda, está paralisada há um ano por decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), que encontrou problemas no serviço.

No início do segundo semestre do ano passado, houve a previsão de retomada dos trabalhos, no entanto, não se concretizou.

Pelo projeto inicial, o trecho São Mateus/Miranda do Norte já deveria estar duplicado desde o fim de 2015.

Dois pesos… – Ainda sobre as rodovias federais, o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) se manifestou sobre os problemas nas Brs e citou a 135 como exemplo.

Claro que, como membro da Câmara dos Deputados, o comunista deve cobrar é da União as obras para melhorar as vias.

No entanto, pelo fato de ser um aliado de primeiríssima linha do governador Flávio Dino, Jerry acaba sendo criticado porque no Maranhão, as MAs estão em estado precário e ele nada comenta.

… duas medidas – Já na esfera estadual, os comentários de problemas em vias do Maranhão estão proibidos de ser feitos pelos aliados do Palácio dos Leões na Assembleia Legislativa.

Também fica barrado o convite ou a convocação do secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto, para explicar investimentos e soluções para os problemas que as rodovias apresentam.

O leão tem rugido alto contra o governo federal, mas silenciado quanto a situação das rodovias estaduais.


4 pensou em “Cobranças de novo

  1. Gilberto,

    Não só o Leão como dizes que ruge contra as BRs tem silenciado estranhamente contra a situação lastimosa das rodovias estaduais ante às primeiras chuvas, como também setores dominantes da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema), do MPE e do TCE/MA. Então diante dessa esculhambação pública, a quem nós contribuintes e usuários dessas rodovias e mais prejudicados em nossos trabalhos devemos recorrer diante desse logro, desleixo, irresponsabilidade e incompetência???

  2. Uma vergonha para os Governos Federal e Estadual. Esse trecho da BR 135, de São Mateus a Miranda está horrível. Na VERDADE, de Caxuxa a Miranda. BR 316 também, no trecho de Bacabal a Santa Inês. Nesses setores, até pelo grande fluxo de carros, o Governo Federal deve tomar providências com urgência. Com relação a duplicação, se nunca mais fizeram nada de Bacabeira a Miranda, imagine de Miranda a São Mateus, como cita a postagem.

  3. Eu nunca tinha visto no Maranhão uma bancada de deputados federais mas tão frouxa, que dar passar milhares de buracos… Todos os anos esses incompetentes não tem o que fazer…O Maranhão ,de fato, não tem representatividade em Brasília.Uma cambada de políticos frouxos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *