Bolsonaro exclui Flávio Dino do Conselho da Amazônia Legal

O presidente Jair Bolsonaro assinou ontem (11), em cerimônia no Palácio do Planalto, um decreto para transferir o Conselho Nacional da Amazônia Legal do Ministério do Ambiente para a Vice-presidência.

De acordo com o texto do decreto, divulgado pela Secretaria de Comunicação Social, o conselho será integrado pelo vice-presidente Hamilton Mourão e por 14 ministros do governo federal.

A composição anterior do conselho, estipulada em um decreto de 1995, incluía os governadores da Amazônia Legal, entre eles o do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) – que, pelo novo decreto, não integram mais o conselho.

Segundo Mourão, mesmo sem compor o conselho, os governadores serão consultados para estabelecer as prioridades para a região.

Além do Maranhão, integram a Amazônia Legal: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e Mato Grosso.


10 pensou em “Bolsonaro exclui Flávio Dino do Conselho da Amazônia Legal

  1. Conselho ao governador: vá cuidar das estradas que levam a amazônia (esburacadas que provoca centenas de mortes por ano) Coloque pra funcionar hospitais de hemodiálise na região oeste do Maranhão. Nos diálogos pelo Maranhão tem uma promessa de investir em pesca (que tem alto potencial), coloque os secretários (de notório saber e elevado conhecimento) para apresentar projetos de desenvolvimento (para o Maranhão); se sobrar tempo daí venha reclamar sua cadeira no tal conselho.
    O Sr não vai fazer falta na “amazônia legal)
    Lembrei quando fhc fechou a sudam (devidamente arrombada pelo Sr Jader barbalho).

  2. Prezado blogueiro, com um comportamento assim vc não agrega credibilidade ao seu blog. Segundo entendi lendo a noticia, o presidente excluiu todos os governadores da Amazônia legal, do assento na mesa desse conselho.
    Vossa excelência agindo assim, tira toda a credibilidade do Blog.
    Não sou simpatizante desse comunista de meia tigela e.mto menos do fascista do Bolsonaro, a limpidez na noticia tem que haver.

    • apresento ao Sr Antônio Adolfo o modelo de Guerra ideológica! Se o Sr é neutro pq se mete no assunto? Seu comentário não faz diferença.
      A idéia é desconstruir a reputação do governo que posa de democrata por um lado e ditador por outro.
      Bem merecido o título de matéria. Ele precisa “diálogos pelo Maranhão”. Faz hora que ele abandonou o Estado, só pensa naquilo…. 2022! Dizem até que está em dieta pra aparecer mais light na rede Globo

  3. Pingback: Dino critica exclusão do Conselho da Amazônia, mas vetou categorias em conselhos no MA - Gilberto Léda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *