AL debaterá serviço de ferry boats em audiência na Baixada

A Assembleia Legislativa do Maranhão realizará no início do mês de março uma audiência pública para ouvir usuários de ferry boats, principal transporte de passageiros com destino à Baixada Maranhense. A audiência está prevista para acontecer no dia 10, às 14h, em Pinheiro, de acordo com solicitação da deputada estadual Thaiza Hortegal. Para o evento, serão convidados representantes de todas as esferas públicas e privadas, que discutirão as melhorias para o serviço.

Os ferryboats são alvo de constantes reclamações e têm sido uma das bandeiras da parlamentar na Casa do Povo desde o primeiro dia de mandato, em 2019. As últimas ocorrências em ferryboats, como colisão e panes, impulsionaram a decisão do governador de intervir em uma das empresas e determinar o processo licitatório.

“Esta audiência chega em um momento propício para a Baixada Maranhense e, principalmente, para o governo do estado, quando teremos a oportunidade de ouvir representantes da sociedade civil, prefeitos, vereadores, empresários, promotores e juízes da região da Baixada, justamente no período do processo licitatório para contratação desse serviço. Logo, desejamos ter em mãos esse relatório, que também ajudará o governo na administração do transporte aquaviário, já que estamos diante de uma gestão que preza pelo diálogo”, destacou a deputada.

Intervenção

Atualmente, a ServiPorto, uma das empresas prestadoras do serviço, está sob intervenção, determinada pouco antes do Carnaval pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (saiba mais).

O ato, oficializado por meio de decreto, foi assinado após um acidente, quando duas embarcações se chocaram no mar, e diante da constatação de que o serviço estava sendo prestado com precariedade.

Ao anunciar o decreto, Dino explicou que uma nova licitação para as linhas operadas pela empresa deverá ser realizada.

“Visando restabelecer regularidade do serviço de ferry boat para a Baixada, hoje editei decreto de intervenção em uma das empresas e determinei a realização de licitação”, destacou.

Ao Blog do Gilberto Léda, na ocasião, a Agência de Mobilidade Urbana (MOB), responsável pelo controle e fiscalização do serviço, informou que a medida possibilitará a análise de todas as ações desenvolvidas pela empresa no âmbito da gestão administrativa, financeira e operacional, exclusivamente sobre os serviços de ferry boat, “a fim de se melhorar imediatamente a qualidade, segurança e eficiência da empresa quanto ao cumprimento de horários e viagens, além da indispensável manutenção preventiva das embarcações e cumprimento das normas navais, notadamente sobre segurança de navegação”.

Para isso, foi nomeado um interventor que assumirá a gestão da empresa por prazo de 180 dias, prorrogável por igual período, até que seja finalizado o processo licitatório do Ferry Boat. A MOB publicará o edital da licitação em até 30 dias.

Os serviços de travessia de ferry boat realizados através das embarcações de propriedade da empresa ServiPorto continuarão sendo ofertados aos usuários.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *