Não vê quem não quer

Estado Maior

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), visitou nesta semana a senadora Eliziane Gama (Cidadania), na abertura da Semana Maranhense de Retiros, evento religioso apoiado pela parlamentar, que é evangélica.

Mais do que a visita a uma aliada, em si, o fato mostrou-se emblemático pela companhia do comunista durante a agenda.

Dino levou consigo o vice-governador Carlos Brandão (Republicanos).

A proximidade entre os dois é cada vez maior. E não se resume aos afazeres administrativos.

O governador e seu vice estão “fechados” e formaram nos últimos anos um grupo forte, de olho nos eventos político-eleitorais vindouros.

Brandão é o candidato preferido de Flávio Dino a sua própria sucessão – o governador pode ser candidato a presidente ou vice-presidente, ou, ainda, a senador. Tem a confiança e o respeito do atual chefe do Executivo.

E os movimentos que se sucedem, mês após mês, mostram que, na divisão que se formou no Palácio dos Leões e entorno – com Brandão e seu grupo de um lado, e o senador Weverton Rocha (PDT) e seus aliados, de outro – Dino está muito mais próximo do seu vice-governador.

A visita ao retiro de Eliziane parece apenas uma agenda comum de governantes. Mas, para bons observadores da cena política local, mostra muito mais do que está na superfície.

Só não vê quem não quer…


1 pensou em “Não vê quem não quer

  1. Carlos Brandão fez com Flávio Dino, o mesmo que seu irmão Zé Henrique Brandão fez em Colinas, quando se aproximou do maior líder político Saudoso Gonçalo Banana, Zé Henrique desconhecido na política e em tudo, mais ganhou a confiança do Gonçalo Banana, e contra todos o colocou para ser seu candidato a prefeito sabe o que houve? Meteu os pés naquele que lhe projetou na política, ingrato, isso é o que os Brandões carregam na sua caminhada política, o mesmo que vai acontecer com Flávio Dino, depois não d8ga que não avisei!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *