Em SLZ, Socorrões já têm quase 400 afastados por Covid-19

(Foto: Honório Moreira/Secom)

Pelo menos 372 profissionais de saúde que atuam nos dois Socorrões de São Luís estão afastados de suas funções por diagnósticos confirmados ou suspeitas de infecção pelo novo coronavírus (Covid-19), ou por estarem em grupos de risco.

A informação é do secretário municipal de Saúde da capital, Lula Fylho, e reflete levantamento atualizado no fim de semana. Segundo ele, isso explica dificuldades de atendimento em alguns setores.

O titular da Semus conversou com o Blog do Gilberto Léda após denúncias de que uma das UTIs do Socorrão II estaria fechada por falta de pessoal e de que uma segunda UTI estaria sendo tocada por técnicos de enfermagem.

Sobre o primeiro problemas, a Secretaria admitiu o fechamento da unidade, mas apenas temporariamente, para reparos.

“O setor está temporariamente fechado devido a problemas estruturais na cobertura agravados por fortes chuvas na capital nos últimos dias. A Semus reforça que uma equipe técnica foi designada para avaliar os danos e executar de forma imediata os serviços de reparo. A pasta ressalta ainda que não houve prejuízo ou dano físico a nenhum paciente anteriormente situado na área, já que os mesmos foram remanejados para outros setores de atendimento no Socorrão II”, diz uma nota encaminhada pelo secretário.

Sobre a segundo UTI, “a Semus esclarece que o setor NÃO está sendo administrado por técnicos, e sim por médicos. A pasta ressalta apenas que houve diminuição do número de profissionais desta competência para a referida função , devido aos afastamentos necessários de médicos com suspeita de coronavirus devido à apresentação de sintomas gripais”.


5 pensou em “Em SLZ, Socorrões já têm quase 400 afastados por Covid-19

    • É falta exclusiva de EPI’s.Esses herói’s e heroínas trabalham apenas com uma máscara de baixa qualidade e poucos roupões que possam protege-los da contaminação.Deixem de politizar a pandemia e tomem providencias urgentes.Pelo amor de Deus!!!!

  1. Afastaram ontem, uma funcionária do Socorrão 2 suspeita de coronavirus, essa moça repousava num quartinho onde alguns funcionários “descansam” à noite qd dá, não vou mencionar em que setor ela trabalha porque nele na função dela só tem uma por plantão, o detalhe é que nesse quartinho pessoas do grupo de risco e que trabalham lá tb descansavam com ela. O que eu ñ entendo é porque o diretor ñ afastou essas pessoas tb porque podem estar infectadas e infectarem outros funcionários e pacientes. Falei ao telefone com uma dessas pessoas, e ela está preocupada porque há alguns anos se submeteu ao tratamento contra o câncer e tem baixa imunidade, além de ser maior de 60 anos.

  2. A saúde pública do Maranhão está um caos, só Flávio Dino que não reconhece. Esse cara já provou que não tem competência para administrar um Estado, ele não declara falência na saúde porque quer continuar atacando Bolsonaro.

Os comentários estão fechados.