Em meio a pandemia, Dino vira analista do governo Bolsonaro

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), segue sua agenda política – principalmente de ataque ao presidente Jair Bolsonaro – em meio a uma pandemia que já 853 vidas maranhenses em pouco mais de dois meses.

Na terça-feira (26), ele voltou a assumir o papel de analista do governo Bolsonaro para dizer que a gestão do presidente “vai na direção errada” e que é hora de toda a esquerda se unir.

Dino está de olho em 2022. E deixou isso claro durante participação numa live da revista IstoÉ.

“Ele [Bolsonaro] tem feito um governo coerente com aquilo que ele sempre foi: isolado, belicista, contra tudo e todos. Então, ele levou esses métodos para o centro do poder, Bolsonaro procura ‘milicianizar’ o exercício do poder”, explica Dino.

O comunista apontou, ainda, que Bolsonaro faz uma gestão que “vai na direção errada” e que, por isso, é praticamente “um dever” fazer oposição na atual conjuntura.

“Creio que dada as características do governo, ser opositor é mais que um direito é um dever. Porque significa lutar pelo Brasil e pelo brasileiros. O governo vai na direção errada e governa para uma minoria. [..]Me sinto honrosamente no campo da oposição para defender o Brasil”, completou.

Dino ainda falou de Weintraub e das crises da cúpula do governo com outros poderes. Sobre a esquerda, o comunista defendeu uma união ampla. E pediu que “mágoas pretéritas” sejam deixadas de lado.

“Não se pode ficar o tempo inteiro remoendo esse baú de lamentações sem olhar para a frente. Para se ter uma vitória no nosso campo é preciso unir o ‘Lulismo’ com o ‘Trabalhismo’ e dialogar com outros setores com interesse na democracia”, completou. 


17 pensou em “Em meio a pandemia, Dino vira analista do governo Bolsonaro

  1. Que volte a escolinha do professor Raimundo! Dinossauro já está eleito pra ser o Rolando Lero! Enquanto isso a pandemia só aumenta.!

    • Você faz a matéria para criticar o governador por causa das mais de oitocentas mortes pelo covid-19 e as mais de vinte e quatro mil mortes no pais quando o jornalista vai fazer algum comentário de cunho político.
      Caro jornalista como você sabe a imprensa tem que ser imparcial.
      Ela não tem que tomar partido de ninguém.

  2. Querido presidente, aguardo com ansiedade vossos repasses financeiros para combater o virus (chines). Não praticarei vossas propostas de combate, mas aguardo os $$. Não me esqueça. grato .

  3. “Para se ter uma vitória no nosso campo é preciso unir o ‘Lulismo’ com o ‘Trabalhismo’ e dialogar com outros setores com interesse na democracia”, completou.”
    Unir o Lulismo???? Ah, vai para a PQP!
    O Governador parece-me que, ou é burro ou se faz de burro, pois não é possível que ele não tenha entendido que a maiora da população não quer Lulismo, ORCRIM chamada PT e seus asseclas de volta ao poder do país. Será que teremos que desenhar para que o governador possa entender?
    Digo e repito: o governador, ao invés de ficar preocupado com milhares de maranhenses infectados, bem como os vários mortos(somente ontem 36) da covid-19, fica é nessa frescura e futricagem de querer vigiar, 24 horas por dia o que o Bolsonaro faz. Se ele der um “peido”, lá vai o governador se meter.
    Vá cuidar do Maranhão, governador!

  4. Deus nos livre! Esquerda, nunca mais! Esse governador deveria deixar a campanha para presidente e ficar nos problemas do nosso estado, que não são poucos.

  5. Esse maldoso e sedento por poder, uma verdadeira desgraça para a população, que sem prever os problemas sérios, o homicídio ao estado, que seria eleger e reeleger um DESAJUIZADO, que mesmo sabendo que a população do estado está morrendo por falta de cuidados que deveriam ter sido previstos lá atrás, insiste em querer dar pitaco nacionalmente, não cuidando em primeiro lugar da sua casa. UMA VERDADEIRA NIGRINHA POLÍTICA, que deixou a vida jurídica para entrar no covil da corrupção, sem qualificação técnica e sem um secretário qualificado nas áreas que atuam e que não fizeram o dever de casa quando havia tempo, ou seja, não estudaram e, portanto, não entenderam a complexidade das pastas que ocupam e que agora, após alguns anos desmontando o sistema de saúde que havia e que poderia, em momentos como este, auxiliar a população, se veem, inertes que são, verdadeiros desastres como gestores da coisa pública, mantém-se encastelados vendo a população morrer, nesse caso, sem conseguir respirar por irresponsabilidade, ingerência, incompetência, falta de humanidade, falta de bom senso, falta de reflexão gestora.
    A população, que reelegeu essa assombração política e seu grupo de mafiosos, ardilosos e maquiavélicos, que só pensam em saquear os recursos públicos, sofre as consequências com as perdas de seus amigos e entes queridos. Espero que esse governador e sua penca de piratas pague pelo que estão fazendo à população.
    Basta que a população acorde dessa letargia financiada pelo bolsa-eleição e mande ESSA NIGRINHA POLÍTICA E DECADENTE E CORRUPTA TRUPE para o encarceramento do esquecimento.

  6. Meu deus.
    Enquanto o interior do Estado o covid está aumentando significativamente e pessoas morrendo o governador Flávio Dino abandonou o estado do Maranhão.
    Sua agenda é só ficar fuxicando.
    Isso é improbidade administrativa e crime de responsabilidade.
    KD o ministério público??????

  7. Ele tem mais é que arregaçar as mangas e trabalhar pelo povo!!
    É só falácia e mídia em nível nacional. O governo federal já enviou milhões em tão pouco tempo e aonde ele tá investindo???
    Polícia Federal, já!!

  8. Tá na hora de intervenção federal no Maranhão, antes que ESSE COMUNISTA DITADOR, acabe com o Maranhão e seu povo tão sofrido.
    É um CANALHA que usa de demagogia disssimulada para tentar enganar o Brasil. Mas os números falam por sí só.
    Nenhuma obras! o resultado da má administração na pandemia mostra o que bolsonaro falou: DINÓQUIO SORVETAO É o PIOR do Brasil.

  9. Rapaz fico MUITO indignado, pessoas morrendo em vez dessa mísera tentar fazer algo para salvar vidas com o milhões q JÁ recebeu, fica feito puta preocupado com a vida do presidente.

  10. Pingback: Com tempo para analisar Bolsonaro, Dino diz não ter tempo para denúncia sobre hospitais fechados - Gilberto Léda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *