Antifas planejam depredação de bancos, escola e restaurantes em SLZ

Um grupo autodenominado “Frente Antifascista SLZ” começou a se organizar neste fim de semana para um ato em São Luís com a depredação de patrimônio privado.

Reunidos por meio do WhatsApp, os manifestantes são coordenados por Raffael Reis, jovem de 18 anos que, segundo sua apresentação nas redes sociais, é bailarino e ator. O Blog do Gilberto Léda já entrou em contato com ele e aguarda um posicionamento oficial sobre o assunto.

No grupo fechado, já são mais de 500 pessoas reunidas. Eles têm conversado sobre formas de viabilizar uma manifestação, algo que parte da Frente acredita ser inviável nesse momento, em virtude da pandemia do novo coronavírus. O recente ato de apoiadores de Bolsonaro – que seria realizado pelo grupo “Fora Flávio Dino” na capital maranhense, mas foi reprimido pela Superintendência Especial de Investigações Criminais (reveja) -, chegou a ser citado nos diálogos obtidos com exclusividade pelo blog.

“Os advogados estão vendo porque além de termos um decreto que proíbe aglomerações, tem tem também aquela decisão judicial em vigor, aquela que proibiu o ato que os bolsominions iam realizar na Litorânea”, disse uma das participantes.

Uma segunda integrante do grupo também pondera que, em meio à crise sanitária não seria interessante realizar um ato.

“Quem é preto sabe que o alvo nas costas a gente já tem, não tem como ficar de braços cruzados em casa como se nada tivesse acontecendo, como se nada nunca tivesse acontecido. Mas sair na rua feito um bando de loucos no meio de uma pandemia, agir com irresponsabilidade não é o caminho” , declarou.

Depredação

Pelo menos sete instituições privadas foram citadas como possíveis alvos nos diálogos a que tivemos acesso. O objetivo seria a depredação com coquetéis molotov, por exemplo. “Ei, a gente vai quebrar banco?”, questiona um dos membros.

A seguir, seguem-se algumas sugestões. “Aquele belo banco dourado perto da AABB hmmm”, diz um deles. Um segundo cita o Itaú, outro, o Tropical Shopping.

“Dom Bosco tremeu agora”, afirma uma mulher, aparentemente referindo-se à escola.

“Pena não ter smart fit no renascença”, completa outro rapaz, mencionando a academia.

Restaurantes também são citados. O primeiro deles foi o Flor de Vinagreira, localizado no Centro Histórico de São Luís, e que se viu recentemente envolvido em crise após diversas denúncias de racismo de funcionários contra clientes. “Flor de Vinagreira que se foda”, brada um membro.

Outro lembra do Coco Bambu. “Só lembrando que o dono do Coco Bambu é bolsonazi”.

Críticas à PM

Os integrantes “Frente Antifascista SLZ” também mostram preocupação com a reação da PM a possíveis atos de vandalismo. E fazem críticas à corporação.

“Não eh um ato contra o governo porém não acredito que a polícia do governo estadual vá ficar imparcial em caso de manifestação de confronto ou em caso de depredação de bens etc. E sim! A polícia do nosso estado eh tão truculenta quanto as outras”, afirma um dos membros

Outro completa, para concordâncias de vários: “O problema nem é o estado ou cidade de atuação, é a suja instituição da polícia militar”

Terrorismo

A declaração do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que designará os Antifas como organização terrorista também é motivo de preocupação do movimento ludovicense (saiba mais). Eles tocam no assunto ao alertarem para a possibilidade de haver infiltrados no grupo de WhatsApp e reforçarem a importância do sigilo do que está sendo planejado.

“Manifestações de cunho antifascista foram tomadas como atos terroristas nos EUA, isso aqui é muito sério”, diz um deles.

“O repasse de informações deve acontecer quando necessário. Quando algo estiver definido e for acordado pela frente que é hora de divulgar”, completa um segundo.

Quem são

Anitfa é uma abreviação de antifascista (ou antifascismo), um movimento que se originou na Alemanha, na década de 1930, como como um grupo de extrema esquerda para combater o nazismo. Nos EUA, ressurgiu na presidência de Trump para fazer frente a grupos conservadores e à direita alternativa (alt-right), que ajudaram a elegê-lo.

No Brasil, a motivação é o combate ao conservadorismo e ao governo de direita do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Com discurso anticapitalista, geralmente vestidos de preto – cobrindo o rosto com máscaras e capacetes para não serem identificados pelas forças de segurança e pelos grupos de extrema-direita que combatem -, os antifas utilizam táticas semelhantes às empregadas por anarquistas, sem cobiçar um projeto político ou participação no Congresso

O movimento defende o recurso à violência no confronto com forças que classificam como fascistas, autoritárias, racistas, xenófobas ou homofóbicas.

(Com informações do Globo.com e Expresso.pt

Outro lado

Além do próprio Raffael Reis, que anunciou nas redes haver criado o grupo, o Blog do Gilberto Léda também já entrou em contato com outros membros do grupo, e deixa o espaço aberto para manifestações dos que assim desejarem.


19 pensou em “Antifas planejam depredação de bancos, escola e restaurantes em SLZ

  1. Nao se preocupe Gilberto a PM vai bater na porta de cada um e levar coercitivamente para depor igual foi noticiado a alguns que fizeram com uma mulher que participava de grupo q organizava uma carreata se nao me engano… com o a palavra o governador @flaviodino

  2. E as palmas e louros vao para FD. Com certeza toda essa massa putidra de lixo humano sao seus seguidores nas redes sociais (a anarquia e desproposito sao o cerne do pc do b, vide guerrilha do araguaia). O desgovernador nigrinha que passa o tempo todo atacando o governo da respaldo para esse tipo de loucura. Logico que tem em outros eatados, mas aqui tem o executivo que so faz isso. Otima acao atacando empresas. As poucas qud ainda tem no estado.

  3. estudar e trabalhar não querem, se fazer de vítimas é a desculpar para destruir patrimônio publico e privado construídos por verdadeiros trabalhadores, quanto mais rápido forem identificados, mais rápidos devem ser intimados e criminializados

  4. Cidadão fundador desse grupelho não sabe nem no que anda se metendo. Deveria saber que o art 5° da lei 13.260, que trata trata a respeito de terrorismo no Brasil pune atos preparatörios e a depender de quem examine tal situação, tal organização dessas ações já pode ser vista como atos preparatórios para a consumação de crimes de terrorismo. É bom ele consultar direitinho seus ´advogados´ pois constituição de milia privada, petrechos para falsificação de moedas e terrorismo, são crimes em que todos os atos preparatórios são puníveis. Ou sej, para essas modalidades de crimes não existe a tentativa. Qualquer ato já é considerado crime. Fica a dica

  5. Pingback: 'Uma sátira, jamais faríamos isso', diz antifa sobre depredação em SLZ - Gilberto Léda

  6. Vamos ver se estes “DEMOCRATICOS” serão intimados pela policia civil, assim como foram os “ANTI DEMOCRATICOS” do grupo FORA DINO.
    tamo aguardando DINOQUIO

  7. Jovens alienados e que são um subproduto de toda educação marxista das universidades e algumas escolas, acreditam que o “vilão” é o empreendedor e empregador, mas bom mesmo é o Estado que pode “oferecer tudo de graça”.
    Se entitulam como “antifacistas” mas se alguém perguntar quem foi Benito Mussolini e o movimento que ele criou, certamente vão inventar alguma narrativa para fugir do assunto ou rotular como “extrema-direita”.
    Deve ser ótimo defender o socialismo, comunismo e todo esse lixo ideológico através do meu iPhone ou Galaxy S20 que o pai deve ter comprado.

  8. E aparentemente nem adianta denunciar, pois os integrantes do governo Flavio Dino estão publicando a imagem desse grupo como se fizessem parte.

    Será se os Secretários, deputados e o próprio governador vão sair nas ruas quebrando as coisas?

  9. Pingback: Antifascistas de SLZ negam intenção de depredar patrimônio - Gilberto Léda

  10. Esses baderneiros nada mais são do que ocupantes de cargos comissionados do governo do estado que recebem muito bem e não trabalham. Massa de manobra ignorante.

  11. Bando de vagabundos e criminosos! Que a polícia, o batalhão de choque resolvam esse problema da maneira bem simples: na base do porrete e do cacetete no lombo desses cretinos.
    Alô Ministério Público!!!!

  12. Pingback: Citado como possível alvo, Tropical Shopping aciona PM e Seic contra antifas - Gilberto Léda

  13. Pingback: Seic vai intimar antifascistas de SLZ para esclarecimentos - Gilberto Léda

  14. Pingback: Após ameaças de vandalismo, Seic vai intimar antifascistas de SLZ - Blog do Minard

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *