SES pagou por respiradores que não foram entregues, mas disse em nota que não efetuou compra

Ao noticiar a operação que culminou com a prisão de três pessoas por fraude na venda de 300 respiradores ao estados integrantes do Consórcio Nordeste (saiba mais), a TV Mirante divulgou, na terça-feira (2), uma nota oficial que dizia exatamente o seguinte: “A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que não realizou compra com as empresas citadas” (veja aqui).

As “empresas citadas” eram a HempCare e a Biogeoenergy.

A primeira era a responsável por intermediar a compra dos respiradores e transportá-los da China até o Brasil – foi quem recebeu o dinheiro dos governos locais. A segunda seria uma segunda fornecedora, acionada pela primeira depois que a compra com os chineses “deu errado”.

Ocorre que a nota da SES não esclarece a verdade dos fatos.

Um dia depois da reportagem do JMTV, a Secretaria de Estado do Planejamento e Orçamento (Seplan) emitiu outro comunicado, desta vez a O Estado, informando que o Maranhão pagou mais de US$ 900 mil por 30 respiradores – algo em torno de R$ 4,9 milhões (reveja).

O Blog do Gilberto Léda, então, acessou o Portal da Transparência do governo maranhense e encontrou o pagamento. Foram exatos R$ 4.947.535,80 desembolsados da seguinte forma:

  • R$ 4.488.750,00 no dia 6 de abril de 2020;
  • R$ 458.785,80 no dia 7 de abril de 2020.

Os valores foram repassados diretamente do Fundo Estadual de Saúde (FES), vinculado à SES, para uma conta do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste, mais conhecido como Consórcio Nordeste.

Novamente acionada, a SES resolveu esclarecer melhor. Disse que “não houve compra direta”.

“A Secretaria de Estado da Saúde (SES) esclarece que não houve compra direta com as empresas citadas. O Consórcio Nordeste, sob a presidência do Estado da Bahia, comprou 300 respiradores pelo valor de U$ 9.028.350. Desse valor, U$ 902.835 foram repassados pelo Estado do Maranhão, conforme legislação federal e as normas que regem o consórcio”, diz um novo comunicado, emitido na sexta-feira (5).


4 pensou em “SES pagou por respiradores que não foram entregues, mas disse em nota que não efetuou compra

  1. Pingback: Frente quer investigar Consórcio NE após fraude na compra de respiradores - Gilberto Léda

  2. Haja falta de transparência nesse Governo Dino. Nunca falam com a clareza necessária ao esclarecimento dos fatos da gestão pública. Beira o mau caratismo.
    Estamos em ano eleitoral. o povo decente do Maranhão saberá dar a resposta adequada aos maus administradores e aos candidatos por eles indicados ou apoiados.
    Vão direto para o lixo da História. Lugar de incompetentes, dscompromissados e aproveitadores.

  3. Pingback: Inquérito sobre fraude na compra de respiradores pelo Consórcio NE vai ao STJ - Gilberto Léda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *