Yglésio Moyses questiona pesquisa Prever em São Luís

O deputado estadual Yglésio Moyses, pré-candidato do Pros à Prefeitura de São Luís, questionou ontem (5), nas redes sociais, o resultado da pesquisa Prever de intenções de votos na capital.

Segundo ele, os números do levantamento têm quatro objetivos: maquiar uma queda de ´duardo Braide (Podemos), melar uma negociação do MDB com Neto Evangelista (DEM), ajudar Carlos Madeira (SD) e deixar Duarte Júnior (PRB) como melhor nome do governo.

Ele também acredita que, em tempos de pandemia, uma pesquisa como essa não “consegue captar sentimento nenhum da população”.

“Quem diabos não sabe que uma pesquisa feita por um valor desses num tempo em que ninguém quer ficar respondendo questionário não consegue captar sentimento nenhum da população? Sugiro a mudança do nome do Instituto para ‘Previsível'”, pontuou.


12 pensou em “Yglésio Moyses questiona pesquisa Prever em São Luís

  1. Se fosse essas feitas dentro do palácio dos leões ele estava batendo palma. O povo da ilha rebelde já mandou o recado: não votaremos em candidatos apoiado por esse comunista detestável. Basta de mentiras e propagandas enganosas.

  2. Esse cara é maluco mesmo, ele atira pra todo lado porque o nome dele não foi lembrado por ninguém?? kkkkkkkkk Braide ganha no primeiro turno seu maluco!!!

  3. Esse Yglesio é um daqueles políticos q tem a capacidade de se tornar insuportável…detesto esse cara… totalmente sem rumo, sem perspectiva nenhuma pra ninguém…cara chato do caralho !!!

  4. Kkkkkkk vai la, fica perdendo teu tempo atrás do Duarte kkk
    Nem lembrava mais que este cara era candidato, para mim ele era um mero frustado que vivia atrás d Duarte, este que vive a anos luz à frente dele, tanto nas pesquisas quanto nas redes sociais.

  5. Não sei de onde esse tal de Yglésio tirou essa ideia de jerico que ele tem capacidade e condições de ser candidato, bem como de prefeito a São Luís? És mesmo um verdadeiro fanfarrão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *