Governo Dino corta R$ 74 mi da Segurança e aumenta em R$ 12 mi orçamento da Comunicação pra 2021

O deputado estadual Wellington do Curso se pronunciou nesta segunda-feira (7) para tratar sobre o Projeto de Lei Orçamentária Anual que deve ser executado em 2021. A peça já tramita a Assembleia Legislativa.

Segundo os dados da LOA, entre as previsões há a retirada de cerca de R$ 74 milhões da Secretaria de Segurança Pública e incremento de mais R$ 12 milhões para a Secretaria de Comunicação.

Ao se pronunciar, Wellington questionou as razões que levam Flávio Dino a tirar recursos da Secretaria de Segurança Pública, exatamente em um ano em que o Maranhão teve acréscimo de mais de 18% no número de homicídios.

“De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, só nos primeiros meses de 2020, já houve um aumento de 18,5% nos casos de homicídio no Maranhão. A população sofre com a violência presente em todos os locais. Faltam policiais e sobra criminalidade. Há soldados formados e que, até hoje, não foram nomeados por Flávio Dino. Enquanto isso, o número de crimes só aumenta no Maranhão. Nesse cenário, fica o questionamento: por que reduzir recursos da Secretaria de Segurança Pública? Flávio Dino quer retirar R$74 milhões da Segurança Pública e mandar para propaganda. Com isso eu jamais irei concordar”, disse Wellington.

Como encaminhamentos, Wellington apresentou emendas de remanejamento, retirando recursos da Secretaria de Comunicação e destinando a Secretaria de Segurança Pública, abrangendo, entre outras medidas, a inclusão de 2 mil vagas na Polícia Militar do Maranhão, a fim de nomear os soldados formados pelo último concurso.


6 pensou em “Governo Dino corta R$ 74 mi da Segurança e aumenta em R$ 12 mi orçamento da Comunicação pra 2021

  1. Dinheiro para enviar ao Tribunal de Justiça do Maranhão e pagar os precatórios dos credores que já ganharam na justiça federal em Brasília, não tem ! Isso é uma vergonha do governo Flávio Dino,,,,,Seria bom que os deputados abrem o bocão e falar isso em plenário !

  2. Deputado Wellington, até entendo a situação dos colegas aprovados na PM, é direito deles serem nomeados, se realizaram o curso de formação, mas, assim como a PM, outras órgãos de segurança pública estão carente de material humano, como a PC e a SEAP. A maioria dos agentes que trabalham na SEAP são funcionários terceirizados, o que fere a CF, pois, cargo público deve ser preenchido através de concurso público.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *