Márcio Lobão comenta apreensão de obras de arte pela PF

O empresário Márcio Lobão, um dos alvos da Operação Vernissage, desencadeada ontem (12) pela Polícia Federal, reagiu contra a decisão da juíza Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba, que determinou busca e apreensão de quadros em sua residência no Rio de Janeiro.

Em áudio que passou a circular nas redes, ele comenta o que chamou de “decisão vil, fora de propósito e de extrema violência”.

Segundo Lobão, ao despachar o caso, a magistrada descumpriu decisão do STF, além de não haver ouvido o Ministério Público Federal (MPF).

O empresário diz que, no bojo de outra ação a respeito dos mesmos fatos, o Supremo já havia determinado que ele permanecesse como fiel depositário de obras de arte apreendias nesta semana até o julgamento final do caso.

Baixe aqui a decisão completa da juíza.


4 pensou em “Márcio Lobão comenta apreensão de obras de arte pela PF

  1. Conversa fiada de quem tem culpa. Esses ladrões do dinheiro público sempre tentam se defender com explicações que servem para fazer ” o boi dormir”. Chega de impunidade dessa família Lobão. Comi ficaram milionários?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *