Dino: reunião de partidos começará a definir futuro de Brandão e Weverton

Uma reunião no próximo dia 31 de maio deve ser o pontapé inicial para que o governador Flávio Dino (PCdoB) defina os rumos do vice-governador, Carlos Brandão (PSDB), e do senador Weverton Rocha (PDT).

Ambos pretendem ser candidatos a governador em 2022.

Dino tem dado sinais de predileção pelo tucano, mas o pedetista segue articulando-se para garantir o apoio da base aliada.

Em entrevista ao programa “Agora”,  da TV Meio Norte, o comunista revelou que participarão desse encontro do fim do mês partidos que dão sustentação ao seu governo.

“Vou fazer uma reunião com todos os partidos no dia 31 de maio, estabelecer um cronograma e esse cronograma deve nos levar a uma definição”, declarou Dino. Segundo ele, o momento atual é, ainda, “uma fase muito embrionária” do debate eleitoral, sobretudo por conta da pandemia.

“Estamos conversando com os partidos de modo muito prudente, até porque ainda há um árduo período até a eleição do ano que vem, devemos concluir esse processo de consultas no mês de novembro/dezembro, aí teremos um cenário mais claro, estamos ainda numa fase muito embrionária eu diria, não há ainda esse agendamento da sociedade, tendo em vista a urgência colocada na vida da população, sendo assim eu vou deixar mais pra frente”, destacou.


4 pensou em “Dino: reunião de partidos começará a definir futuro de Brandão e Weverton

  1. Dino é uma comédia, embrionária a discussão da eleição governamental de 2022, mas ele está desde 2020 fazendo campanha pra ser indicado a presidente ou vice da República.

  2. Carlos Brandão.
    Tem que Resolver as coisas, mostrar que tem atitude.

    Construir Hospitais, SAMU e Médicos, nas 217- Cidades do Maranhão ele ganha tranquilo eleição de Governador.

  3. Gilberto, a quem querem enganar com.essa conversinha, Brandão Governador, presidente de um partido forte, quem vai impedi-lo de sair candidato? A verdade depois que Dino dair do Governo ele pede apoio ele não da apoio… Weverton tem direito de seguir por outro caminho, vá para oposição e entregue os cargos…ora bolas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *