Carlos Lula diverge de Yglésio e pede cautela ao se falar em revacinação

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, anunciou na manhã desta quarta-feira, 9, em entrevista ao programa Ponto Final, da Mirante AM, que será feito um mutirão de vacinação na Grande Ilha em virtude da chegada de um lote de doses da vacina Janssen, produzida pela Johnson & Johnson.

Carlos Lula que é presidente do Conselho Nacional do Secretários de Saúde (Conass), confirmou que foi consultado pelo Ministro da Saúde Marcelo Queiroga sobre a aquisição de 3 milhões de doses do imunizante e se seria viável a aplicação rápida dessa vacina, uma vez que o lote tem um prazo de validade curto, até 27 de junho.

O secretário de Saúde do Maranhão disse haver dado aval positivo para a compra do imunizante e disse que elas serão distribuídas somente para as capitais. Aqui no Maranhão, porém, o imunizante será aplicado também nos municípios que fazem parte da região metropolitana de São Luís. A justificativa é a logística para essa orientação do Ministério da Saúde, que também não especificou, pelo menos ainda, um público alvo.

Carlos Lula também comentou a discussão sobre a aplicação de uma terceira dose da CoronaVac, mas que está em fase preliminar – assunto foi tema de recentes entrevistas do deputado estadual Yglésio Moyses (saiba mais). O secretário reforça que, por ora, a vacina tem eficácia e segurança atestadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e pede cautela ao se falar em revacinação.

“Precisamos ter muita cautela e calma para debater esses temas, para não assustar a população. Todas as vacinas dão algum grau de proteção, só que ninguém sabe que grau de proteção é esse. Na verdade nós estamos na fase 4, que é a testagem em massa da população. É verdade que já se falar em uma terceira dose da Coronavac, mas isso está sendo debatido no âmbito do Ministério da Saúde e com toda cautela possível. Tem estudos que apontam uma possível diminuição dessa vacina na população idosa, mas não precisamos entrar em desespero. Todas tem eficácia assegurada pela Anvisa”, ponderou Carlos Lula.


4 pensou em “Carlos Lula diverge de Yglésio e pede cautela ao se falar em revacinação

  1. Yglesio está erto. Tem que se discutir a eficácia e segurança das vacinas. Lula é advogado, não médico. Nem deveria estar aí. Outro Mandetta.

Os comentários estão fechados.