Relator, Juscelino Filho destaca avanços da LDO 2022

Em meio à polêmica aprovação de aumento do fundo eleitoral, de R$ 1,7 bilhão para R$ 5,7 bilhões, o deputado federal Juscelino Filho (DEM) comentou, em nota à imprensa, os avanços do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2022, aprovado na semana passada pelo Congresso Nacional.

Segundo ele, o texto aprovado determinou que o governo tenha despesas obrigatórias com vacinas, primeira infância, habitação popular e tratamento de câncer, entre outras.

“Construímos, em apenas uma semana, uma LDO que traz avanços importantes e que vai balizar a confecção de um peça orçamentária que atenda às necessidades e expectativas do país. Dialogamos com órgãos do Poder Executivo, Judiciário, parlamentares e entidades da sociedade civil, e tivemos a contribuição de mais de 2.600 emendas dos colegas parlamentares. Saúde, educação, assistência social, habitação e segurança pública estão entre as prioridades do nosso texto aprovado”, afirma Juscelino Filho.

Na saúde, a LDO para 2022 protege gastos com o Plano Nacional de Imunização, tratamento de pacientes com sequelas da Covid-19, ampliação da rede de atendimento oncológico e com pesquisas e desenvolvimento de insumos e imunobiológicos. “Não houve nenhum corte. Pelo contrário, sou médico e essa foi uma das áreas em que tivemos a maior atenção possível. No caso dos sequelas da Covid, por exemplo, tenho demonstrado essa preocupação e defendido a implantação de pelo menos quatro centros de reabilitação no Maranhão”, explica o deputado.

O relator espera que a Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2022 leve à retomada da política habitacional do governo federal. “O programa Casa Verde e Amarela foi lançado, mas não se celebraram contratos para novas unidades. Hoje se dá apenas continuidade a projetos do Minha Casa, Minha Vida que não foram entregues. E isso tem evitado que milhões de brasileiros realizem o sonho da casa própria, especialmente nas cidades menores”, lembra.

Juscelino Filho ainda destacou em seu relatório ações e programas que terão os recursos poupados de bloqueios no próximo ano. Entre elas, destacam-se a realização do censo pelo IBGE, despesas com segurança pública, política de ensino em tempo integral, universalização do acesso à internet e as ações de pesquisa e desenvolvimento tecnológico da Embrapa. Já em relação à questões de pessoal, o deputado assegurou recursos para o reajuste do piso salarial dos agentes comunitários de saúde e para a convocação de concursados da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e do Departamento Penitenciário Nacional.

Emendas

Assim como todos os deputados federais e senadores, Juscelino Filho apresentou três emendas ao Anexo de Prioridades e Metas da LDO 2022. Uma delas contempla a duplicação da BR-010 de Açailândia a Imperatriz. Outra beneficia a reconstrução da BR-222, no trecho de 111 quilômetros entre Miranda do Norte e Santa Inês. Já a terceira emenda prevê a implantação de quatro unidades do Hospital do Amor, em Santa Inês, Chapadinha, Balsas e Barra do Corda. Elas se somariam à construção de outras duas: em Imperatriz, por iniciativa do senador Weverton Rocha (PDT-MA); e em Pinheiro, decisão da bancada federal maranhense.

Já à bancada de deputados e senadores do Maranhão, coube a apresentação de outras três emendas. As definidas foram para a construção do trecho ferroviário de Açailândia, Alto Alegre e Alcântara; para a construção de outro trecho de ferrovia, esse entre Alto Parnaíba e Porto Franco; e para a duplicação e recuperação de rodovias federais, em razão do péssimo estado de conservação da malha que corta o estado.


3 pensou em “Relator, Juscelino Filho destaca avanços da LDO 2022

  1. O nobre parlamentar esqueceu de mencionar que foi o responsável por tirar recursos de áreas como saúde e educação para bombar o fundão eleitoral. UMA VERGONHA!!!!!!!

  2. Fundo eleitoral é IMORAL. Vamos ficar atentos a quem votou neles ABSURDO. As eleições estão chegando não vão esquecer quem pensa eu e quem pensa nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *