Militar diz que PMMA foi orientada a proibir fotos com bandeira do Brasil perto de viaturas

O deputado federal Capitão Derrite, de São Paulo, postou hoje, 7, em suas redes sociais uma grave denúncia contra o comando da PM do Maranhão.

Segundo um print de uma mensagem encaminhada por um seguidor do parlamentar – que se identificou como militar -, o Comando de Policiamento de São Luís determinou que os PMs de serviço proibissem civis de tirar fotos com a bandeira do Brasil próximos a viaturas policiais.

“Se isso não é uma ordem antidemocrática, o que é?”, questionou Derrite ao publicar a mensagem em seu perfil no Instagram.

O Governo do Maranhão ainda não se manifestou sobre o assunto.

Na semana passada, o Blog do Gilberto Léda revelou a ordem de aquartelamento de todos os PMs que não estivessem de serviço nas ruas neste 7 de Setembro (reveja).

Opositores do governador Flávio Dino (PSB) entendem que a medida foi uma forma de evitar que militares participassem de atos favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).


8 pensou em “Militar diz que PMMA foi orientada a proibir fotos com bandeira do Brasil perto de viaturas

  1. Flavio Dino e Weverton Rocha, vão perder Milhares de Votos com essa besteira de ficar criticando o Bolsonaro, Não misture a Política Estadual com a Federal Não, se misturar perde votos, povo que votar no Bolsonaro não vota mais nesses dois, pelo motivo de falar mal do Bolsonaro, só quem perde é o Maranhão todo.

  2. Não vejo nenhum problema na determinação, existe uma razão clara para a constituição e os códigos penais militares proibirem as forças armadas e as forças auxiliares de se envolverem em manifestações de cunho político: o risco que isso representa para qualquer democracia! A prova estamos vendo, o péssimo governo que Bolsonaro vem realizando no Brasil: alta inflação, desemprego elevadíssimo, alta da taxas de juros entre outras coisas. Com tudo isso pra se preocupar, o mesmo prefere ficar atacando e testando os limites das instituições democráticas, ao modo Trump de ser. Os governadores estão certíssimos em limitar a influência da política dentro das polícias militares. Forças armadas e forças auxiliares são instituições de Estado e jamais de governo, quem não é capaz de entender isso não tem a mínima noção de política ou democracia.

        • Cara servir de papagaio de pirata é papel de bolsonaristas, como vc! Vcs é que não possuem uma visão de mundo e que só conseguem ver o monto, digo mito na sua frente! Vcs em sua maioria são pessoas despreparadas e sem argumento para ter um posicionamento político sério, qualquer tipo de questionamento vcs alegam logo que Bolsonaro é a última defesa contra o comunismo, o socialismo e todos os outros “ismos” possíveis! Agora de maneira seria, me mostra com fatos concretos o que o governo Bolsonaro produziu de efetivo para o crescimento e o desenvolvimento do Brasil? Pq até agora só vejo: arruaça, inflação em alta, taxa de juros lá em cima e desemprego recorde! Mas quero uma resposta bem fundamentada e não esse discurso de e o LULA? O COMUNISMO. Essas bobagem de sempre.

      • Caríssimo jornalista, a questão não é o fato de um cidadão tirar a foto, realmente não vejo nada de errado nisso. A questão maior aqui é a representatividade desse ato, vc coloca um apoiador do atual presidente espalhando imagens em redes sócias com viaturas e próximo a policiais militares, o que as pessoas vão interpretar com isso: que as forças auxiliares estão validando os atos antidemocráticos promovidos pelo atual presidente e pelos seus apoiadores! É por esta razão, que a legislação militar proíbe os militares da ativa de se manifestarem em questões políticas, essa é uma maneira até mesmo de resguarda os princípios da disciplina e da hierarquia que regem a vida na caser! Logo, a atitude dos governadores é correta, instituições de Estado como as forças armadas e as forças auxiliares não devem ser utilizadas como instrumentos de um governo, o papel das mesmas é zelar pela harmonia da sociedade e não ser escudo de defesa de um governante irresponsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.