Oposição de Dino a mudança no ICMS tem R$ 740 milhões de motivos

Está mais do que explicada a reação imediata do governador Flávio Dino (PSB) contra a aprovação, pela Câmara dos Deputados, do projeto que estabelece um valor fixo para a cobrança de ICMS sobre combustíveis (saiba mais).

“O projeto é inconstitucional. Acredito que o Senado não terá dificuldade de reconhecer isso”, afirmou Dino, em entrevista à CNN, logo após a matéria receber o aval dos parlamentares (reveja).

O socialista, no entanto, não está preocupado com constitucionalidade. Ele não quer é deixar de arrecadar pelo menos R$ 740 milhões.

Este seria o impacto da mudança para receitas do Maranhão, segundo o governo.

O que ninguém no governo vai contar é que, com as regras atuais – somadas à escalada dos preços dos combustíveis – o Estado arrecadou, entre janeiro e setembro de 2021, R$ 500 milhões a mais que no mesmo período de 2020.

Ou seja: quanto mais cara a gasolina, o diesel e o gás de cozinha, por exemplo, mais ICMS os governos estaduais arrecadam.


3 pensou em “Oposição de Dino a mudança no ICMS tem R$ 740 milhões de motivos

  1. Corrigir o salário dos servidores do esse comunista não quer, o salário dos servidores está desde 2015 sem nada de reajuste. Um idiota desse ainda quer ser senador. Que essa ação que corre no STE saia antes de dezembro para que ele e o vice saiam do governo e fiquem inelegível por oito anos. Vou tocar dez caixas de foguetes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *