Braide anuncia reunião para tentar encerrar greve de rodoviários

O prefeito Eduardo Braide (Podemos), anunciou hoje, 25, durante entrevista ao quadro Bastidores, do Bom Dia Mirante, que convidou o SET e o Sindicato dos Rodoviários para uma reunião às 10h, na sede da Prefeitura de São Luís, para tentar encontrar uma solução e encerrar a greve de ônibus na capital.

O gestor voltou a rechaçar a possibilidade de aumento de tarifa e disse que vai propor a criação de um auxílio para o setor como forma de mitigar perdas neste momento.

“A pandemia mexeu com todos e é por isso que no início do ano nós criamos o auxílio emergencial para o setor cultural. E é essa solução que nós propomos neste momento. Por que? Porque o primeiro caminho que foi apontado, foi o aumento do preço das passagens de ônibus e eu já me manifestei sobre esse assunto e não acho correto neste momento em que as pessoas estão tentando retomar a economia, almejando buscar os empregos que foram perdidos durante a pandemia, ter que arcar agora com esse aumento. Quero aqui reafirmar que nós não teremos aumento nas passagens de ônibus”, disse.

Eduardo Braide afirmou que o auxílio emergencial proposto pela Prefeitura deve garantir que não haja aumento de preços.

“Qual é o caminho, qual a solução para que a gente encontre o auxílio da prefeitura em relação a essa relação entre trabalhadores e empresários? Da forma que eu disse: a Prefeitura de São Luís já se dispôs a apresentar um auxílio emergencial para o setor do transporte público. Isso foi colocado em todas as audiências”, declarou.

Ele declarou que a proposta será detalhada durante a reunião com rodoviários e empresários.

“A ideia e a proposta que esta sendo trabalhada é a criação de um cartão cidadão. A gente tem, durante esse período da pandemia, muitas pessoas que perderam seu emprego. Eu conversei com diversos donos de estabelecimentos, comércios, e que tiveram que demitir as pessoas  por conta da dificuldade durante a pandemia. E a gente está chegando agora no período de final de ano, que a gente sabe que tem um aumento na contratação dessas empresas. Então, a ideia é: a Prefeitura de São Luís garantir passagens para essas pessoas, num primeiro momento, que perderam o seu emprego por conta da pandemia. E, assim, a gente ajuda os dois lados: ajuda o trabalhador que está precisando sair de casa para uma entrevista, entregar um currículo, ou até mesmo assinar o seu contrato de trabalho, garantindo uma passagem paga pela prefeitura e, de outro lado ajudar o sistema de transporte público que vai ter essa intenção de recursos. Entendo que é uma medida extremamente justa para todos os lados, a gente tem um alcance muito social em beneficiar, principalmente, aqueles trabalhadores que perderam o seu emprego durante a pandemia, por outro lado a gente leva para o setor público, nesse momento de dificuldade, recursos que ajudarão, com certeza, a gente poder chegar a um consenso e trazer os ônibus de volta para as ruas”, afirmou.

Segundo o prefeito, apesar de estar no contrato a possibilidade de reajuste anual dos preços das passagens, não há que se falar em reajuste neste momento, em que a população e a economia ainda se recuperam da pandemia.

“Primeiro é preciso entender que o aumento de tarifa é contratual. Mas a gente tem quem buscar e entender o momento. A pandemia fez com que a relação das pessoas mudasse. Isso aconteceu em várias empresas. Várias empresas tiveram que repactuar os seus serviços, tiveram que repactuar aquilo que estava no relacionamento entre eles e os seus empregados, o governo federal entrou com uma série de auxílios, inclusive para o setor do transporte público. Uma parte dos impostos da folha de pagamento do transporte público foi reduzida durante a pandemia, por meio de uma ação do governo federal. E é exatamente esse o caminho que nós estamos buscando. Em vez de colocar esse preço, nesse momento tão difícil de pandemia, na conta da população, nós vamos chamar a responsabilidade do Município para que a gente possa encontrar a solução para esse impasse em relação aos rodoviários e os empresários sem prejudicar a população. Não tem dificuldade. A diferença é de onde vão sair os recursos, se é do bolso da população, ou se é da Prefeitura de São Luís por meio de um programa social que vai atender as pessoas. Então, o recurso é o mesmo. O mesmo recurso que sair do aumento de tarifa, é o que vai sair do auxílio emergencial da prefeitura. Então, nós vamos garantir, na verdade, através de uma ação social, que recursos entrem no sistema público de saúde, especialmente no transporte coletivo, para evitar que haja um aumento de passagem num momento tão difícil da população, que é esse momento de pandemia”, ressaltou.

Vacinação

De acordo com o prefeito, a paralisação dos rodoviários já está afetando a campanha de vacinação contra a Covid-19. Ele diz que metade do público alvo, neste momento, está deixando de comparecer aos postos de vacinação.

“Não podemos perder tudo isso que nós conquistamos, em termos de vitórias no enfrentamento da pandemia por conta de um momento como esse. Então, é preciso que haja um entendimento de todos. Foi exatamente esse trabalho de enfrentamento da pandemia que fez com que nós não tivéssemos fechamento de comércio, a paralisação inclusive de usuários do transporte, como tivemos no ano passado, e é exatamente isso que a gente não quer ver voltar”, reiterou.


2 pensou em “Braide anuncia reunião para tentar encerrar greve de rodoviários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *